Valdivia vê críticas injustas a Abel e detona imprensa: 'Se fosse de Corinthians ou Flamengo, seria o mais p*** do Brasil'

1 semana atrás 17

07:00 BT

  • Guilherme Moreno e Thiago D'Amaral

Em entrevista ao ESPN.com.br, ídolo do Palmeiras defendeu críticas ao treinador Abel Ferreira e disse que ele só as recebe por estar no Alviverde


Abel Ferreira pode conquistar sua segunda Conmebol Libertadores no Palmeiras em mais de um ano. Neste sábado (27), às 17h (de Brasília), o time disputa a final contra o Flamengo, com transmissão do FOX Sports e pela ESPN no Star+. Ainda assim, as críticas ao seu trabalho seguem sendo duras.

Em entrevista ao ESPN.com.br, o ídolo palmeirense Valdivia saiu em defesa do português e disse que só recebe as críticas por estar no Alviverde, mas seria exaltado se estivesse em Flamengo, São Paulo ou Corinthians.

“É simples, (ele é criticado) porque ele é treinador do Palmeiras, não tenho mais nada para responder. Ele é treinador do Palmeiras. Se fosse do Corinthians, do Flamengo, do São Paulo, seria o cara mais p*** do Brasil. Mas ele é treinador do Palmeiras, então ele é questionado. (A imprensa tem) Muita (implicância com o Palmeiras). Antigamente era: ‘bastidores do Palmeiras, diretoria do Palmeiras”, disse.

“Hoje, não tem mais isso. Era sempre uma paulada no Palmeiras. Campeão da Libertadores. ‘Ah, mas não convenceu’. Eu preciso ganhar a Copa e convencer? Não preciso convencer ninguém, porque no outro dia, no jornal, vai estar escrito: Palmeiras campeão da Libertadores. Sem convencer, mas a medalha e a taça estão aqui. E o convencimento perde sentido”, completou.

O ex-meia palmeirense ainda comentou sobre como a torcida reage ao treinador, relembrando o jogo em que Abel teve nome cantado no início do jogo e foi vaiado no fim.

“Ah, tem torcedor e torcedor. No outro jogo, iniciou e a Mancha Verde estava cantando o nome do Abel. Acabou o jogo, estavam xingando o treinador. Então, tem torcedor e torcedor. Tenho certeza de que a maioria dos torcedores gosta do Abel, porque trouxe a Libertadores, a Copa do Brasil. Tem parte da torcida que vai gostar de você a vida toda e tem parte que não. Isso faz parte do que é o futebol”, finalizou.

Fonte