TJSP diz que governo paulista não é negligente com assistência médica em presídios

1 semana atrás 18

A Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de SP acolheu recurso de apelação da Procuradoria Geral do Estado para reconhecer que não há omissão do governo paulista na prestação de assistência médica à população carcerária. O Ministério Público entrou com uma ação civil contra o estado.

A desembargadora relatora Maria Laura Tavares disse que a prestação de serviços de saúde aos presos "é complexa e demanda a atuação de mais de um ente público", mas não se pode se falar em negligência do estado no caso.

Tavares considerou a dificuldade do estado para conseguir nomear profissionais da saúde dispostos a atuarem nos presídios, com a existência de vagas ociosas diante da ausência de interesse de candidatos no preenchimento das vagas. Em 2013, por exemplo, 31 médicos foram nomeados para trabalhar em presídios, mas apenas cinco foram trabalhar.

"Não se trata de conferir permisso ao Estado para não agir conforme as normas infralegais, mas sim de levar em conta, no momento presente, os obstáculos e dificuldades reais do gestor para a implementação da política pública", escreveu a desembargadora.

A ação foi conduzida pelas procuradoras do Estado Anna Paula Sena de Gobbi e Ana Paula Manenti dos Santos.

ORQUESTRA

A Fundação Osesp promoveu jantar de agradecimento a seus patronos na Sala São Paulo, na quarta (24). Entre os convidados estavam a empresária Lucília Diniz e o marido, Luiz Carlos Trabuco, presidente do conselho de adminis-tração do Bradesco, José Olympio, presidente do Credit Suisse, e a esposa, Andrea Pereira, e o presidente do conselho da fundação, Pedro Parente, e a esposa, Joana Parente.


À MESA

O jantar em homenagem à ministra do TSE Maria Claudia Bucchianeri reuniu figuras políticas, empresárias e advogados na quarta (24), no restaurante Cantaloup, em São Paulo. Entre os presentes estavam a secretária municipal de Relações Internacionais de São Paulo, Marta Suplicy, a vereadora de São Paulo Erika Hilton (PSOL), o deputado estadual Emidio de Souza (PT-SP) e as empresárias Chieko Aoki, Luiza Trajano e Martha Medeiros.

com LÍGIA MESQUITA, VICTORIA AZEVEDO, BIANKA VIEIRA e MANOELLA SMITH

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Fonte