Steven Spielberg: 6 filmes imperdíveis (e indicados ao Oscar) do diretor; E.T. O Extraterrestre, Cavalo de Guerra e mais [LISTA]

1 mês atrás 49

As obras de Steven Spielberg mudaram a indústria cinematográfica de Hollywood; confira clássicos do diretor indicados ao Oscar

O icônico diretor Steven Spielberg foi responsável por ditar inúmeras tendências em Hollywood. Foi o primeiro a utilizar animatrônicos (dispositivos robóticos) em um longa, por exemplo, e, com o estúdio Dreamworks, impulsionou a indústria de animações.  Com alguns dos filmes mais amados de todos os tempos, como De Volta para o Futuro (1985) e Jurassic Park (1993), o cineasta criou títulos influentes da cultura pop. Logo, as indicações de Spielberg ao Oscar não são inesperadas.

Ao longo dos anos, Spielberg apresentou-se como um diretor extremamente versátil. Enquanto alguns cineastas encontram-se em um ou dois gêneros, Steven ostentou a capacidade de se conectar com todos os públicos. De A Lista de Schindler (1993) a Gremlins (1984), os filmes dele transitam por ação, fantasia, drama e suspense. 

+++LEIA MAIS: Tubarão: como Steven Spielberg quase arruinou final do filme com cena bizarra?

A variedade de produções não é a única justificativa do triunfo de Spielberg. Ele é o diretor de maior sucesso comercial do mundo e acumulou bilhões de dólares com longas como: Transformers (2007), Homens de Preto (1997), Twister (1996) e Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros (2015). Ao todo, os filmes do cineasta arrecadaram mais de US$ 10 bilhões de bilheteria.

Spielberg produziu 35 longas e, segundo o American Film Institute, é o diretor com mais obras na lista de “100 Melhores Filmes de Todos os Tempos.” Entre a coleção de prêmios do cineasta, encontram-se quatro Globos de Ouro e 17 indicações ao Oscar nas categorias Melhor Diretor e Melhor Filme.

+++LEIA MAIS: O que Steven Spielberg 'faria diferente' em Hook - A Volta do Capitão Gancho?

Da amizade de um garotinho com um extraterrestre a soldados dispostos a arriscarem as vidas para salvar um parceiro, listamos seis filmes imperdíveis de Steven Spielberg indicados ao Oscar. Confira:


Tubarão (1975)

 Reprodução/Universal Studios)

+++LEIA MAIS: Tubarão: acidente com George Lucas no set deixou Spielberg apavorado por dias; entenda [FLASHBACK]

O suspense foi o primeiro grande sucesso do diretor. Apesar de inovar nos efeitos especiais e alterar o rumo da indústria cinematográfica, Spielberg enfrentou diversos problemas com orçamento e cronograma.

A obra estourou a verba inicial prevista de US$ 4 milhões, custando US$ 9 milhões. Além disso, foi programada para ocorrer em 51 dias, mas demorou o triplo, 155 dias. Apesar dos contratempos, o filme foi considerado, na época, a maior bilheteria de todos os tempos, arrecadando US$ 470 milhões.

+++LEIA MAIS: Tubarão: Como filme seria se fosse feito hoje? Steven Spielberg responde

Tubarão (1975) acompanha uma comunidade no litoral da Nova Inglaterra, EUA, aterrorizada pelos ataques constantes de um tubarão assassino. O chefe da polícia local (Roy Scheider) junta-se ao cientista especializado em ictiologia (Richard Dreyfuss) e ao caçador de tubarões (Robert Shaw) para matar o monstruoso animal.

As condições das filmagens, com cenas no oceano aberto e tubarões mecânicos, acarretaram alguns acidentes com a equipe - e muita dor de cabeça para Spielberg. Um dos dias traumáticos para o diretor foi quando George Lucas, amigo íntimo de Steven, visitou a área de efeitos especiais e ficou preso em uma das criaturas robôs.

+++LEIA MAIS: Tubarão: Steven Spielberg quase ficou de fora do filme; entenda

Mas o diretor, com apenas 27 anos, não desistiu frente as adversidades e produziu a obra precursora da era dos blockbusters. O longa ganhou três Oscars, além da indicação como Melhor Filme.


E.T. - O Extraterrestre (1982)

 Divulgação)

+++LEIA MAIS: Quais são os três piores filmes de Steven Spielberg, segundo a crítica?

Longa de maior bilheteria durante onze anos - até Jurassic Park (1993) conquistar o título - E.T. O Extraterrestre (1982) agradou as mais diversas idades e, rapidamente, tornou-se um fenômeno. Até hoje, é possível encontrar a carismática criatura em action figures, videogames, livros e camisetas.

A obra acompanha Elliot (Henry Thomas), garoto de 10 anos quem faz amizade com um extraterrestre - apelidado de E.T. - preso na Terra. Elliot e os irmãos Michael (Robert MacNaughton) e Gertie (Drew Barrymore) ajudam E.T. a retornar ao planeta natal, enquanto o escondem do governo.

+++LEIA MAIS: E.T. O Extraterrestre: Qual filme inspirou o clássico de Steven Spielberg?

A obra também enfrentou alguns contratempos. Quando o estúdio Columbia Pictures descobriu sobre Spielberg trabalhar em um novo projeto, reuniram-se com ele para discutirem o longa. A ideia foi fortemente desprezada pela produtora, que a chamou de “filme da Disney fracote."

Para criar o cativante alienígena, elaboraram três animatrônicos, além de uma fantasia com mais de 20 quilos. A famosa mímica Caprice Roth trabalhou nos movimentos das mãos do E.T., colocando os braços em luvas com a textura da pele da criatura.

+++LEIA MAIS: Com qual filme Steven Spielberg ganhou mais de R$ 1 bilhão?

Para o rosto amigável do alienígena, os designers inspiraram-se em Albert Einstein, no poeta Carl Sandburgh e nas cativantes caras achatadas dos pugs. E.T. O Extraterrestre teve nove indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme.


Cor Púrpura (1985)

 Divulgação)

+++LEIA MAIS: M. Night Shyamalan ajudou Steven Spielberg no roteiro de Indiana Jones 4

O drama de Spielberg, baseado no romance epistolar homônimo da autora Alice Walker, conta a história de Celie (Whoopi Goldberg), adolescente afro-americana criada em uma área rural na Geórgia, EUA. A jovem é violentada pelo pai abusivo Alphonso (Leonard Jackson), quem a engravida duas vezes. Celia narra a vida e os traumas através de cartas a Deus. A obra discute importantes temas, como opressão, abuso, independência e igualdade de gênero.

Apesar do sucesso de Spielberg, a autora Alice Walker não concordou com a participação do cineasta. Para ela, o diretor, como homem branco, era incapaz de lidar com o conteúdo dramático da narrativa. Steven apoiou a autora e disse ao produtor Quincy Jones contratar alguém íntimo da história e luta afro-americana. Jones o convenceu a participar da direção da obra - e Alice mudou de ideia.

+++LEIA MAIS: Por que Steven Spielberg 'sentiu que precisava' dirigir sequências de Jurassic Park?

Além de Whoopi e Leonard, o elenco conta com Danny Glover (Máquina Mortífera), Rae Dawn Chong (Comando para Matar), Margaret Avery (Proud Mary), Adolph Caesar (A História de um Soldado), Oprah Winfrey (Uma Dobra no Tempo), Dana Ivey (A Hora do Rush 3) e Laurence Fishburne (Matrix).

O longa marcou a estreia de Whoopi Goldberg e Oprah Winfrey nas telas. As artistas foram indicadas ao Oscar pelas performances, assim como a co-estrela Margaret Avery. A Cor Púrpura foi a primeira produção com mais de um ator negro indicado por um mesmo filme.

+++LEIA MAIS: Por que Steven Spielberg ganhou dinheiro com Star Wars durante décadas?


Resgate do Soldado Ryan (1998)

 Reprodução)

Outro clássico de Spielberg, Resgate do Soldado Ryan(1998) recebeu aclamação da crítica e do público. O longa acompanha o Capitão John H. Miller (Tom Hanks) e sete homens (Tom Sizemore, Adam Goldberg, Barry Pepper, Vin Diesel, Edward Burns, Giovanni Ribisi e Jeremy Davies) enquanto procuram pelo soldado James Francis Ryan (Matt Damon) - o último sobrevivente de quatro irmãos militares.

+++LEIA MAIS: Qual relação existe entre Esquadrão Suicida 2 e O Resgate do Soldado Ryan?

A história é baseada nos quatro irmãos Niland, soldados do exército estadunidense durante a Segunda Guerra Mundial. Três deles - Robert, Preston e Edward - foram supostamente mortos em ação, e o irmão restante, Fritz (inspiração para o personagem Ryan), enviado de volta para terra natal.

O elenco principal participou de um acampamento de 10 dias para entender as situações enfrentadas pelos soldados da Segunda Guerra. A vivência foi coordenada pelo conselheiro militar do filme, o ex-capitão aposentado Dale Dye. Os atores passaram por treinamentos táticos para aprenderem a manusear as armas do período, enfrentaram dinâmicas em cenários de combate de campo intensivo e marchas, viveram em tendas e comeram rações militares. 

+++LEIA MAIS: Steven Spielberg não considera fazer reboots dos próprios filmes; entenda

O longa acumulou US$ 481,8 milhões, tornando-se o filme mais lucrativo de 1998. A obra foi indicada a 11 Oscars e Spielberg ganhou como melhor diretor pela segunda vez.


Cavalo de Guerra (2011)

 Divulgação)

+++LEIA MAIS: Indiana Jones 5 acontece em qual época? Steven Spielberg responde

Baseado no livro homônimo do autor Michael Morpurgo, Cavalo de Guerra (2011) passa em Devon, na Inglaterra, no período da Primeira Guerra Mundial. A Cavalaria do Exército compra Joey, cavalo de Albert Narracott (Jeremy Irvine), para servir nas Forças Armadas do Reino Unido e da Alemanha.

Em um cenário violento de mortes e doenças, o animal luta para os dois exércitos do conflito. Albert não se esqueceu do companheiro e, jovem demais para alistar-se na guerra, embarca em perigosa missão para encontrar o cavalo e trazê-lo de volta à fazenda.

+++LEIA MAIS: 4 curiosidades sobre Sweet Tooth: de bonecos a inspiração em Steven Spielberg [LISTA]

O filme conta com Emily Watson (Ondas do Destino), Peter Mullan (O Mistério do Farol), David Thewlis (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban), Niels Arestrup (O Profeta), Tom Hiddleston (Loki), Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho) e Toby Kebbell (Rock'n'Rolla: A Grande Roubada).

Steven Spielberg utilizou efeitos especiais apenas em três tomadas e por poucos segundos, para garantir a segurança do cavalo envolvido. O diretor sente orgulho da produção, principalmente porque quase tudo retratado na tela realmente aconteceu.

+++LEIA MAIS: 113 anos de Oskar Schindler: a história real do homem que salvou 1.200 judeus na Segunda Guerra

No total, 14 animais representaram Joey. O principal, Finder's Key, também interpretou Seabiscuit no filme sobre o famoso cavalo de corrida Seabiscuit - Alma de Herói (2003). Cavalo de Guerra conquistou seis indicações ao Oscars, incluindo Melhor Filme.


The Post - A Guerra Secreta (2017)

 Divulgação)

+++LEIA MAIS: Como Scorsese e Steven Spielberg se juntaram para dirigir cena de DiCaprio em O Lobo de Wall Street

A cinebiografia The Post - A Guerra Secreta (2017) aborda a história de Ben Bradlee (Tom Hanks), editor-chefe do Washington Post, e Kat Graham (Meryl Streep), dona do jornal e primeira mulher a liderar um dos principais veículos norte-americano. Retrata a competição do periódico com The New York Times para expor um dos maiores segredos governamentais da história dos Estados Unidos: um processo conhecido como "Papéis do Pentágono," associado à atuação do país na Guerra do Vietnã.

Além de Meryl Streep e Tom Hanks, o filme conta com Sarah Paulson (Ratched), Bob Odenkirk (Breaking Bad), Tracy Letts (Álbum de Família), Bradley Whitford (Bradley Whitford), Bruce Greenwood (Risco Duplo) e Matthew Rhys (Um Lindo Dia na Vizinhança).

+++LEIA MAIS: Jogo online permite que o público dirija filmes de Steven Spielberg

Estrear o longa o mais rápido possível era o desejo de Steven Spielberg, considerando o paralelo entre o tema e o crescente clima político de fake news da época. Segundo Meryl Streep, as filmagens iniciaram em maio de 2017 e terminaram no final de julho do mesmo ano. O período entre a elaboração do roteiro aos cortes finais durou apenas nove meses.

O cineasta exibiu o filme para Lally Weymouth e Donald Graham, filhos de Katharine Graham, e para a viúva de Ben Bradlee, Sally Quinn; que, para grande alívio do diretor, aprovaram a obra. The Post - A Guerra Secreta conquistou duas indicações ao Oscars, como Melhor Filme e a Melhor Atriz.

Fonte