Solar Orbiter da ESA teve pequeno susto em sua última passagem pela Terra

1 mês atrás 19

O Solar Orbiter, sonda lançada pela agência espacial europeia (ESA) em operação conjunta com a NASA, fez uma última passagem pela Terra no intuito de desacelerar um pouco a sua velocidade, antes de se dirigir e estacionar de vez próximo ao Sol.

Originalmente lançado em fevereiro de 2020, o Solar Orbiter já fez muitas coisas ao longo de sua viagem, incluindo viajar através da cauda de um cometa e realizar passagens por Vênus.

publicidade

Leia também

Solar OrbiterA sonda de exploração solar – Solar Orbiter – segue em direção ao Sol, a fim de coletar o volume mais detalhado de informações sobre a estrela do nosso sistema solar (Imagem: ESA/Reprodução)

Em sua passagem final pela Terra (na madrugada do último dia 27), a sonda da ESA/NASA sobrevoou a região das Ilhas Canárias (a mesma onde vimos a erupção do Cumbre Vieja) e o norte da África, a uma altura de 460 quilômetros (km) da nossa superfície.

A passagem, contudo, não foi livre de preocupações: segundo comunicado no site oficial da ESA, a passagem do Solar Orbiter apresentou risco de choque com destroços e lixo espacial posicionados em nossa órbita. Felizmente, de acordo com Simon Plum, chefe operacional da missão em Darmstadt, na Alemanha, nada de grave aconteceu.

No pior cenário, o chefe operacional ainda assegurou que a missão continuaria, pois a sonda teria capacidade de realizar manobras evasivas em até seis horas antes da previsão de impacto.

A expectativa agora é a de que a sonda tire e envie de volta as fotos mais detalhadas do Sol – algo que só deve acontecer a partir de março do ano que vem, quando o Solar Orbiter tiver viajado 50 milhões de km – ou um terço de sua viagem prevista.

Ao todo, são 10 instrumentos científicos de alta precisão instalados dentro da sonda de quase duas toneladas. Eles não estão todos ligados, porém: o acionamento deles será feito de forma gradual, com testes corriqueiros de desempenho sendo executados antes do destino final da missão.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte