Saiba o que abriu e o que fechou no Bexiga, em São Paulo, durante a pandemia

1 semana atrás 21

25/11/2021 Horário 21h54

São Paulo

Região paulistana que concentra cantinas italianas, grandes companhias de teatro e rodas de samba, o Bexiga, tradicional reduto cultural e boêmio, retoma aos poucos a sua normalidade vibrante no centro de São Paulo.

O circuito gastronômico diverso da região, que mistura de padarias centenárias a bares com estúdio de tatuagem, conseguiu manter-se quase imune à onda de fechamento de bares e restaurantes causada pela pandemia de Covid-19.

Endereços clássicos que operam há décadas na região —alguns deles centenários— conseguiram sobreviver à crise e seguem com a clientela fiel. Mantêm-se de pé nomes como a padaria Italianinha, a pizzaria Speranza, a cantina Conchetta e o bar Amigo Giannotti, por exemplo.

Entre os novos locais que desembarcaram por lá estão os descolados Ala! Jardim e o Caos Bar e Antiguidades. Um dos principais destaques é a abertura oficial ao público da Vila Itororó, antiga residência de imigrantes que foi revitalizada e transformada em espaço cultural.

Já entre os endereços que se despediram estão as cantinas Bixiga Amore Mio, Gran Roma e Montechiaro, o boteco italiano Catzo e Casa Jardim Secreto, que se mudou para a Santa Cecília.

Confira, abaixo, o que abriu e o que fechou no Bexiga nos meses de pandemia.



Fonte