Review Peugeot 2008 Skywalker | A força (do motor) está com ele

1 mês atrás 20

Os fãs da franquia Star Wars provavelmente ficaram felizes ao saber que a Peugeot, marca francesa que faz parte do grupo Stellantis, pensou neles ao fabricar uma edição especial do SUV compacto 2008. Estamos falando do Peugeot 2008 Skywalker, apresentado em maio deste ano.

O carro foi produzido em uma série limitada de 310 unidades, direcionada principalmente para quem veste a camisa da Aliança Rebelde sempre que os filmes que fazem parte da saga criada pelo diretor George Lucas ganham as telas dos cinemas. E as referências que remetem à saga estão estrategicamente alocadas no exterior e no interior do SUV francês.

Detalhe Skywalker está estampado na tampa do porta-malas do Peugeot 2008 (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

A reportagem do Canaltech passou um tempinho com essa “nave” e conta a seguir o que a versão Skywalker do Peugeot 2008 tem a oferecer em relação à Allure (de entrada) e à Griffe (topo de linha). Preparados? Então saquem o sabre de luz... e que a força esteja com vocês.

Prós

  • Potência do motor
  • Desempenho e agilidade
  • Visibilidade
  • Pacote tecnológico
  • Visual exclusivo

Contras

  • Espaço traseiro
  • Acabamento do painel
  • Ausência de abertura interna do porta-malas
  • Excesso de ruídos no painel

Conectividade e segurança

A Peugeot preparou o 2008 Skywalker para fazer jus ao sobrenome e equipou a série especial do SUV compacto com itens de conectividade e segurança que misturam charme e funcionalidade. É o caso do painel, chamado Peugeot i-Cockpit.

Ele integra o volante Sport Drive - menor que os tradicionais, e com todos os controles à mão -, e a central multimídia Peugeot Connect Radio, compatível com Android Auto e Apple CarPlay (via cabo). O ar-condicionado também merece destaque, pois é dual-zone, igual ao da versão Griffe, topo de linha, algo não muito comum para a faixa de preço em que o SUV está situado.

Volante Sport Drive do SUV francês tem todos os controles à mão (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

No que diz respeito à segurança, o pacote da montadora francesa incluiu no Peugeot 2008 Skywalker itens que, atualmente, deveriam ser considerados obrigatórios até mesmo nas versões de entrada: piloto automático, limitador de velocidade, faróis com DRL de LED, 6 airbags frontais e laterais, câmera de ré, sensores de estacionamento e Isofix para fixação de assentos infantis.

Conforto e experiência de uso

A reportagem do Canaltech passou quatro dias “a bordo” do carro inspirado em Star Wars e constatou que, no quesito conforto, a Peugeot parece ter dedicado atenção especial aos ocupantes que ficam na parte de frente do SUV, mas não tanto em quem precisa sentar atrás do 2008.

Em comparação com um dos concorrentes testados pelo Canaltech, o Chevrolet Tracker, por exemplo, a diferença de pouco mais de 11 centímetros no comprimento (4,159 mm contra 4,270 do carro da GM) acendeu o sinal de alerta, especialmente para quem tem família grande. Se a pessoa que precisar sentar atrás for alta, certamente sentirá um pouquinho de desconforto. Um outro ponto que causou certa estranheza foi o excesso de barulho dentro da cabine, provavelmente por conta de alguns itens de acabamento, que serão citados mais adiante.

Peugeot 2008 Skywalker esqueceu de deixar espaço aos passageiros de trás (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

Esses pequenos percalços, no entanto, não diminuíram a agradável experiência ao conduzir o SUV francês (até porque é preciso sentar no banco do motorista para isso, e não atrás, né?). O campo de visão é bastante amplo e isso aumenta a sensação de segurança ao dirigir o 2008 Skywalker, já bastante sedimentada pelo torque de 24,5 kgfm gerado pelos 173 cavalos do motor 1.6 turbo THP. O carro é rápido nas saídas, ágil no trânsito da cidade e tem respostas rápidas nas retomadas, graças ao bom desempenho do câmbio automático de seis marchas.

O pouco tempo de contato com o carro não nos permitiu aferir precisamente o consumo de combustível do SUV, mas dados coletados junto ao Inmetro, que normalmente ficam dentro da margem de erro no comparativo com os testes, dão uma boa noção do que ele entrega. Segundo o órgão, o Peugeot 2008 Skywalker roda, em média, 10,6 km/l na cidade quando abastecido com gasolina e 13,1 km/l na estrada. Quando o combustível é o etanol, as marcas caem para 7,4 km/l e 9 km/l, respectivamente.

Design e acabamento

Design do Skywalker é um dos pontos fortes do modelo (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

Como citado anteriormente, o acabamento do Peugeot 2008 Skywalker tem pontos positivos a serem levantados, mas nem tudo são flores, como diria o poeta. O exemplar cedido ao Canaltech para a confecção deste review tinha pouco mais 450 quilômetros rodados e já apresentava alguns barulhos que, com a experiência que temos, podemos afirmar que provavelmente ficarão mais altos e mais incômodos com o passar do tempo.

Isso, provavelmente, está diretamente ligado com o excesso de plástico duro usado no painel e nas portas. O expediente, aliás, não é exclusividade da montadora francesa, mas algumas marcas optam pelo estilo “soft touch” no acabamento, o que acaba reduzindo os barulhinhos que, às vezes, não passam despercebidos.

Uso excessivo de plástico no acabamento joga contra o Peugeot 2008 Skywalker (Imagens: Paulo Amaral/Canaltech)

Outros pontos do design, no entanto, são capazes de fazer os ocupantes tirarem o chapéu. Não há como ficar inerte quando o teto panorâmico, com abertura elétrica, está completamente aberto. Apesar de a proteção em vidro não abrir também, já que não se trata de um teto solar, a visão é particularmente charmosa, principalmente em dias ensolarados, e dá uma sensação de amplitude e liberdade para quem está dentro do SUV.

Duas imagens mostram o teto solar do SUV e dão charme especial ao modelo (Imagens: Paulo Amaral/Canaltech)

Os bancos são confortáveis, com detalhes em couro e em tecido e com costuras na cor branca, a mesma utilizada para grafar o nome Skywalker e o emblema da Aliança Rebelde no conjunto de tapetes. Os mesmos símbolos, com acabamento cromado, aparecem também na parte externa das portas dianteiras, enquanto o nome que batizou o SUV é o destaque da tampa do porta-malas (que, aliás, não abre por dentro do carro, praticidade que é um pequeno detalhe, mas faz falta).

"O Peugeot 3008 Skywalker tem no motor THP 1.6 turbo, de 173 cavalos, sua maior força, mas fica devendo no acabamento interno"

Concorrentes

Por se tratar de uma versão limitada e temática, claro que o Peugeot 2008 Skywalker não tem um concorrente direto, ou seja, um SUV de outra montadora que também estampe na carroceria ou nos componentes internos a homenagem à saga Star Wars.

Em termos de motorização e conforto, porém, há SUVs compactos que podem ser considerados rivais do lançado pela montadora francesa. Um deles, inclusive, “fala a mesma língua” e também pertence ao grupo Stellantis: o Citroen C4 Cactus.

Além do “conterrâneo”, valem ser citados como rivais do Peugeot 2008 modelos de marcas como Jeep (Renegade), Honda (HR-V), Volkswagen (T-Cross), Hyundai (Creta), Nissan (Kicks), Renault (Duster) e Chevrolet (Tracker).

Veredicto

Se deixarmos de lado os pequenos percalços levantados sobre o SUV, mas levarmos em consideração seu visual agradável e praticamente exclusivo (afinal, serão só 310 rodando por aí, quando todos forem vendidos), o pacote de acessórios e, principalmente, o consagrado motor THP da Peugeot, o 2008 Skywalker “está com a força” para te fazer entrar para o seleto grupo de proprietários.

O preço do Peugeot 2008 Skywalker na época do lançamento era de R$ 121.990. Atualmente, segundo a tabela Fipe, as unidades que ainda estão à venda podem ser encontradas por um preço mais em conta: R$ 113.106. O SUV francês em sua versão especial é disponibilizado somente em duas cores: Branco Nacré, como a cedida ao Canaltech, e Preto Perla Nera.

No Canaltech, o Peugeot 2008 Skywalker foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pelo Grupo Stellantis.

Fonte