Restos mortais de 29 pessoas com mais de mil anos são encontrados no Peru

1 mês atrás 23

Uma equipe de arqueólogos encontrou os restos mortais de 29 pessoas, incluindo três crianças, que foram enterradas há mais de um milênio em um templo pré-inca no norte do Peru, informou um pesquisador nesta sexta-feira (22).

"São corpos inteiros, só há um que não está completo. No total, descobrimos 29 corpos, 25 são da era Mochica e quatro da cultura Wari", disse à AFP o chefe da equipe de pesquisa, Edgar Bracamonte.

A descoberta foi feita há algumas semanas na Huaca Santa Rosa de Pucalá, antigo centro cerimonial na região costeira de Lambayeque, 750 quilômetros ao norte de Lima. O recinto na forma da letra "D" teria sido construído entre 800 e 900 d.C.

Os corpos de três crianças e de um adolescente estavam colocados como sacrifícios humanos, na frente do templo, segundo Bracamonte.

Os outros 25 túmulos foram encontrados em tumbas de barro prensado e em câmaras mortuárias, em outro templo da cultura Mochica. Além disso, foram encontrados pedaços de cerâmica e restos de camelídeos.

Esta é uma descoberta significativa porque, pela primeira vez, oferendas relacionadas à cultura Wari aparecem longe de sua área de influência, disse Bracamonte.

"Essas descobertas nos permitem repensar a história da região de Lambayeque, especialmente o que está ligado às ocupações Wari e Mochica na área", explicou Bracamonte, que dirige o Projeto Arqueológico do Vale do Lambayeque.

A cultura Wari foi uma civilização que floresceu no centro dos Andes peruanos, do século 7 ao 13 d.C.

A cultura Mochica ou Moche se desenvolveu entre os anos 100 e 700, na costa norte do Peru. Entre as descobertas notáveis desta cultura estão os túmulos intactos de alguns de seus governantes, como o Senhor de Sipán (século 3) e a Senhora de Cao (século 5).

Fonte