Pesquisa Atlas: Lula alcança 42,8%; Bolsonaro marca 31,5% e Moro tem 13,7%

1 mês atrás 28

Group CopyGroup 5 CopyGroup 13 CopyGroup 5 Copy 2Group 6 Copy

Para chegar a esses números, a consultoria Atlas colheu respostas de 4.401 eleitores. A margem de erro informada é de 1 ponto. A pesquisa Atlas é feita pela internet


Pesquisa da consultoria Atlas sobre as eleições presidenciais de 2022 mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com 42,8% das intenções de voto em simulação de primeiro turno ante 31,5% para o presidente Jair Bolsonaro. Recém-filiado ao Podemos, o ex-juiz Sergio Moro vem em terceiro lugar com 13,7%.

Mais do Valor Econômico

Resultado representa alta de 17,7% em relação ao registro de 2020, informou a empresa de análise de dados Neotrust

Há 5 minutos Empresas

Para garantir o avanço da matéria, foi necessário que o governo aceitasse uma série de novos ajustes no texto, incluindo vários acenos aos governadores

Há 6 minutos Política

Inditex comunicou a indicação de Marta Ortega Perez, filha do fundador Amancio Ortega

Há 7 minutos Empresas

Para chegar a esses números, a consultoria Atlas colheu respostas de 4.401 eleitores. A margem de erro informada é de 1 ponto. A pesquisa Atlas é feita pela internet

Há 10 minutos Política

O investimento será usado para melhorar a qualidade dos serviços oferecidos para empresas parceiras e para os clientes

Há 10 minutos Empresas

Há 15 minutos Finanças

Nos bastidores, a expectativa é de que o resultado na Corte seja favorável a Flávio, isto é, pela manutenção do caso no Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Há 15 minutos Política

A estimativa é de terminar o mês com vendas brutas alcançando 120% a mais do que em 2019

Há 22 minutos Empresas

Segundo CEO, a Petrobras tem o desafio de mostrar à sociedade que tem responsabilidade social, mas que não controla preços de combustíveis

Há 29 minutos Empresas

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou os negócios em queda de 0,92%, a 462,96 pontos; no mês de novembro, o indicador cedeu 12,55 pontos (-2,64%), na maior queda mensal desde setembro

Há 35 minutos Finanças

Fonte