Natal cor-de-rosa: Decoração de 2021 ganha enfeites em tons rosé

1 mês atrás 31

São Paulo

O Natal de 2021 está diferente. E não é só porque as famílias poderão ser reunir um pouco mais tranquilas após o sucesso da vacinação contra a Covid-19 no Brasil. A mudança é estética também. A decoração natalina ganhou uma nova cor: o rosé.

Na região da rua 25 de Março, principal centro popular de compras de São Paulo, o vermelho, o verde e o dourado, típicos da celebração, agora dividem espaço com artigos de decoração em tons de rosa.

Dentre os objetos mais vendidos estão os enfeites de bola para árvores, em opções para todos os bolsos, de acordo com tamanho e modelo —caixas com oito bolas saem por R$ 24, por exemplo.

Na loja Ambiente House, têm feito muito sucesso os bicos-de-papagaio rosé, como são chamados os adereços que simulam a planta poinsétia, também conhecida como Flor de Natal ou bico-de-papagaio. Segundo vendedores do comércio, os consumidores querem inovar na comemoração de 2021, depois de um Natal marcado por distanciamento social e reuniões reduzidas no ano passado.

A enfermeira Beatriz Gonçalves, 26, faz parte desse grupo de consumidores. "Gostei da combinação do rosé com o dourado", disse ela enquanto escolhia enfeites na loja.

Para os mais ousados, há até opções de Papai Noel de pelúcia em tons de rosa. A cor foi escolhida pela equipe de Ana Maria Braga para a decoração natalina do programa Mais Você (Globo). Segundo a apresentadora explicou no programa, a proposta segue a tendência candy color, de usar cores mais suaves.

"A ideia é adocicar o Natal, adocicar a vida da gente depois de tempos difíceis. Então, o Papai Noel ficou cor-de-rosa e temos muitas bolas, luzes, doces, duendes e borboletas. A gente caprichou aqui", disse a Ana Maria.

A arquiteta Lívia Nepomuceno afirma que, de fato, cores em tom pastel proporcionam leveza ao ambiente, algo que muita gente busca após a crise da pandemia. "Embora as cores fortes também estejam na moda, o candy color traz essa tranquilidade", explica.

É possível decorar uma árvore inteira com enfeites em tons rosé, que vai muito bem com o dourado, já amplamente utilizado na decoração de Natal. Para quem tem apego à tradição, itens nas cores verde e vermelho continuam sendo ofertados em abundância nas lojas especializadas.

EXPECTATIVAS ALTAS

Depois de um Natal atípico por causa do novo coronavírus, os comerciantes se mostram animados com a retomada das vendas de itens natalinos, apesar da crise econômica.

"Estamos vendendo artigos para o Natal desde setembro. As pessoas procuram de tudo: festão, pisca-pisca, árvore", diz Luiz Gustavo de Oliveira, gerente da loja Festas e Fantasias, na região da 25 de Março.

A expectativa, segundo ele, é que o movimento seja semelhante ao Halloween, que "foi excepcional".

"Esperamos que seja um dos melhores Natais. As pessoas querem festejar após tanto tempo em casa. Para quem passou por todo esse período da pandemia, há muito o que celebrar agora", concorda Daniel Aparecido de Freitas Souza Brito, gerente da loja Niazi Chohfi.

Depois de quase dois anos em isolamento, a aposentada Arlete Zagroba, 72, de Curitiba, aproveitou a vinda para São Paulo para tirar o visto americano e foi até a 25 de Março. Embora afirme não ser tão fã da data, ela diz que gosta de enfeitar a casa e fazer uma celebração para receber filhos, netos, afilhados e vizinhos. "As crianças adoram, e eu fico feliz em poder proporcionar isso."

Ela conta que tem 20 caixas com adereços natalinos, mas todos os anos compra uma novidade. Neste ano, adquiriu um boneco de Papai Noel inflável para colocar na área externa da casa. E só reclamou dos preços. "Está tudo muito caro", disse Arlete. Segundo os comerciantes, muitos dos produtos natalinos são importados, e a alta do dólar encareceu os itens.

Mesmo sem muito espaço para colocar uma árvore de Natal no apartamento, a fisioterapeuta Talita Oliveira de Paula, 33 anos, conta que faz questão de decorar a casa com enfeites natalinos. "Neste ano eu comprei um Papai Noel grande." Com duas filhas pequenas, de 3 anos e 1 ano, ela diz estar animada para comemorar a data com as meninas, o marido e toda a família.

Para quem está disposto a gastar um pouco mais em 2021, uma das novidades são os cenários eletrônicos natalinos como um carrossel (R$ 640) ou uma vila natalina com roda-gigante e tudo (R$ 4.499).

Nos ambulantes que vendem nas calçadas da 25 de Março, entre os itens mais procurados estão diferentes tipos de bonecos de Papai Noel —uma versão muito popular é aquela em que o personagem sobe uma escadinha de madeira (R$ 40). Há também o bom velhinho paraquedista (R$ 35), além de guirlandas (R$ 35) e Papais Noéis eletrônicos, como um que toca bateria e é comercializado por cerca de R$ 90.​

Fonte