Jarrett Allen: “Objetivo do Cavaliers agora é playoffs”

1 mês atrás 24

O Cleveland Cavaliers é, certamente, uma das surpresas do início de temporada da NBA. E, assim, o elenco em reconstrução está “reajustando suas metas” com a campanha em andamento. É verdade que lesões já desaceleram a equipe, mas, quando os desfalques retornarem, a perspectiva será outra. O pivô Jarrett Allen, por exemplo, revelou que o objetivo interno do Cavaliers já passou a ser garantir uma vaga nos playoffs. 

“Acho que, primeiramente, estávamos pensando em chegar ao play-in e pegar uma vaga no TOP 10. Mas, agora, a meta mudou. Nós já vimos o que podemos fazer e, por isso, o nosso objetivo passou a ser os playoffs. Eu sei que os sétimo e oitavo colocados também disputam a repescagem, mas, no fim das contas, queremos ser um dos classificados ao mata-mata”, contou o jovem talento, em entrevista ao portal HoopsHype. 

Um dos diferenciais do Cavaliers na liga, levando ao ajuste de objetivo e esse sonho de playoffs, começa por Allen. O time de Ohio decidiu partir na contramão da liga e, dessa maneira, surpreendeu com formações extremamente altas. A dupla formada pelo pivô e o novato Evan Mobley, em particular, dominou jogos com sua versatilidade defensiva. Ele reconhece, porém, que não tinha certeza sobre o sucesso do encaixe.   

“Tenho que admitir que, em primeiro lugar, eu não sabia como isso poderia funcionar. Acho que todos no país tinham a mesma pergunta porque ambos crescemos jogando como pivôs, né? Mas, assim que entramos em quadra, as coisas se acertaram rápido. Fizemos alguns treinos coletivos e, imediatamente, deu para ver o potencial do cara. Está funcionando muito, mas muito bem”, celebrou o titular de Cleveland. 

Homem de US$100 milhões 

Allen joga com um senso especial de responsabilidade nessa temporada, depois de ter assinado extensão de US$100 milhões com o Cavs. Foi uma mostra de confiança em seu talento que, aliás, o próprio jogador admite nunca ter imaginado que receberia. O titular sabe que precisa lidar com a pressão de entregar o que sua condição contratual sugere, mas tem certeza de que não precisa mudar o que faz em quadra. 

“Nunca pensei que receberia um contrato de US$100 milhões, mas isso não quer dizer que não acreditava em minhas habilidades. Só não sabia que as pessoas viam isso em mim. Nada mudou, porém, pois ainda sou o mesmo de antes. Há uma razão para ter conseguido esse vínculo, então não preciso ser o cara que arremessa 20 bolas de três. Conquistei isso, afinal, sendo quem sou”, concluiu o convicto pivô de ofício. 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER 

Fonte