Google prepara um smartwatch rival do Apple Watch

1 mês atrás 28

publicado em

3 de dezembro de 2021 @ 18:25

atualizado em

3 de dezembro de 2021 @ 18:25

Imagem: Unsplash/Reprodução

Para enfrentar a Apple no mercado de tecnologias vestíveis, o Google trabalha para lançar o “Pixel Watch”, um relógio inteligente para concorrer diretamente com o rival Apple Watch. Segundo o Business Insider, o lançamento está próximo, devendo ocorrer em 2022.

Há anos existem rumores de que a gigante das buscas estava desenvolvendo um smartwatch. Em parceria com a Samsung, o Google chegou a criar um software para o dispositivo, mas nada do produto físico ser lançado.

Os detalhes revelados

Detalhes sobre a criação do novo relógio é guardado a sete chaves, com os funcionários da empresa sendo proibidos de discutir publicamente sobre o projeto. Porém, sob condição de anonimato, alguns deles revelaram algumas informações sobre o novo smartwatch.

Diferentemente do dispositivo da Apple –que é quadrado– o relógio do Google será redondo e sem moldura. Também terá recursos que permitem captar métricas de saúde e de condicionamento físico como o contador de passos, por exemplo.

Um documento conceitual descreveu o novo aparelho como um relógio que será confortável de usar por pelo menos 90% da população. No entanto, não está claro se o smartwatch estará disponível em vários tamanhos.

Pixel Watch?

Por enquanto, ainda não há uma definição quanto ao nome, com alguns executivos o chamando de “Pixel Watch”, “Android Watch”, além de outros codinomes, como “Rohan”, por exemplo. Por isso, não está claro qual vai ser a marca que o Google pretende adotar.

Atualmente, o dispositivo é testado por funcionários. Dependendo desses feedbacks, poderá ser lançado até junho do ano que vem.

Segundo o noticiário, o Google tinha planos de lançar um smartwatch em 2016, mas o projeto foi abortado antes do lançamento oficial. Na época, a empresa optou por concentrar esforços no desenvolvimento e posterior licenciamento de softwares para relógios inteligentes de empresas parceiras.

Porém, o lançamento de um relógio próprio ganhou força no Google após as vendas do Apple Watch dispararem. No primeiro semestre deste ano, as vendas do aparelho da Apple representavam 45% do total de smartwatches comercializados.

Vale lembrar que no início deste ano, o Google comprou a empresa Fitbit por 2,1 bilhões de dólares. A Fitbit chegou a anunciar que pretendia desenvolver dispositivos que rodam o sistema operacional do Google. Entretanto, o Google não pretende marcar o futuro relógio inteligente como um dispositivo “Fitbit”.

Fonte