Gil do Vigor enaltece a família em seu documentário no GloboPlay

1 mês atrás 38

Campinas

"Gil na Califórnia", documentário original do Globoplay, vai mostrar a importância da família na trajetória de Gilberto Nogueira, 30 anos. Na foto em destaque, ele se despede da irmã e da mãe ao embarcar para os Estados Unidos, onde atualmente estuda. "A família é a minha essência, meu tudo", comenta Gil sobre trecho do programa que aborda suas origens.

A produção, que estreia na quinta-feira (9), conta a história do ex-BBB desde as dificuldades da sua infância no Recife (PE), até sua mudança para os Estados Unidos, onde cursa pós-doutorado em economia, na Universidade da Califórnia.

Assim que saiu do reality show, Gil do Vigor foi contratado pela Globo para participar de projetos da emissora. Ele estreou em julho o quadro "Tá Lascado", com dicas sobre economia doméstica, exibido semanalmente no Mais Você. No mês seguinte, o ex-BBB foi confirmado na nona temporada do "Vai que Cola", programa de humor do Multishow que estreou nova fase na quarta-feira (1°).

O doc pretende espelhar essa virada de vida promovida pela TV, que se reflete e rende dividendos também como influenciador digital, por meio de grandes campanhas publicitárias.

Em outubro, ele faturou um bom cachê para participar do lançamento do filme "Eternos" em Los Angeles e divulgar o filme das redes sociais.

Em entrevista à Forbes, o ex-BBB revelou ter ultrapassado o valor do prêmio máximo do reality em seis meses, apenas com os contratos publicitários: "Já faturei R$ 15 milhões", disse ele na ocasião.

Isso sem contar os ganhos com o livro "Tem que Vigorar! Como me aceitei, venci na vida e realizei", lançado em junho pela Editora Globo. Na obra, ele fala sobre o processo de aceitação de sua sexualidade, tema sobre o qual sempre se posicionou, dentro e fora da casa.

Esse é o terceiro documentário que a 21ª edição do BBB rende ao Globoplay. Em abril, a plataforma de streaming lançou "A Vida Depois do Tombo", série documental que aborda a onda de cancelamentos vivida por Karol Conka após sua participação polêmica no reality.

Depois disso, Juliette Freire, a campeã da vez, estreou "Você Nunca Esteve Sozinha", que narra em seis episódios os primeiros dias da vencedora fora da casa, sua relação com o público e o início da fama, até chegar ao lançamento de seu primeiro EP.

A produção tem direção executiva de Rafael Dragaud, direção geral de Patrícia Carvalho, direção de Patricia Cupello e roteiro de Washington Calegari.

Foto de Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Fonte