EUA vão expandir infraestrutura militar na Austrália e nas Ilhas do Pacífico

1 mês atrás 28

Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021

Panorama internacional

Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

https://br.sputniknews.com/20211129/eua-vao-expandir-infraestrutura-militar-na-australia-e-nas-ilhas-do-pacifico-20459054.html

EUA vão expandir infraestrutura militar na Austrália e nas Ilhas do Pacífico

EUA vão expandir infraestrutura militar na Austrália e nas Ilhas do Pacífico

A recém-concluída revisão da "postura global" buscará melhorar a infraestrutura militar dos EUA na Austrália e nas ilhas do Pacífico para aumentar o poder de... 29.11.2021, Sputnik Brasil

2021-11-29T18:54-0300

2021-11-29T18:54-0300

2021-11-29T18:54-0300

panorama internacional

ásia e oceania

/html/head/meta[@name='og:title']/@content

/html/head/meta[@name='og:description']/@content

https://cdnnbr1.img.sputniknews.com/img/07e5/0b/1d/20459212_0:216:2047:1367_1920x0_80_0_0_77ef1c03a257e65a9a2360695214a5f6.jpg.webp

Essas iniciativas, segundo ela, incluem a busca por maior acesso regional de atividades de parceria militar, aprimoramento da infraestrutura na Austrália e nas Ilhas do Pacífico e planejamento de implantação de aeronaves rotativas no país.Transferência de tecnologia de propulsão nuclearNo último dia 19 de novembro, a Casa Branca anunciou um acordo firmado com o Reino Unido e a Austrália quanto à transferência de "informação sobre propulsão nuclear naval" para as Forças Armadas australianas para a produção de submarinos, como parte da aliança militar AUKUS.Na ocasião, o presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que o acordo "não constituirá um risco excessivo para a defesa e segurança comuns".A Austrália não possui indústria nuclear própria, e o fornecimento de tecnologia por outras nações constitui uma grave violação dos acordos de não proliferação nuclear.

https://br.sputniknews.com/20211129/militares-russos-criam-pedra-espia-capaz-de-vigiar-inimigos-e-gravar-durante-15-horas-video-20428690.html

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

2021

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

notícias

br_BR

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

https://cdnnbr1.img.sputniknews.com/img/07e5/0b/1d/20459212_97:0:1920:1367_1920x0_80_0_0_e510bcd732741a461a7a35e3b81b80fd.jpg.webp

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

ásia e oceania

A recém-concluída revisão da "postura global" buscará melhorar a infraestrutura militar dos EUA na Austrália e nas ilhas do Pacífico para aumentar o poder de dissuasão contra a China, disse a secretária-adjunta de Defesa para Estratégia, Planos e Capacidades norte-americana, Mara Karlin, nesta segunda-feira (29).

"A revisão da 'postura global' direciona a cooperação adicional com aliados e parceiros em toda a região para promover iniciativas que contribuam para a estabilidade regional e dissuadir potenciais agressões militares da China e ameaças da Coreia do Norte", disse Karlin.

Essas iniciativas, segundo ela, incluem a busca por maior acesso regional de atividades de parceria militar, aprimoramento da infraestrutura na Austrália e nas Ilhas do Pacífico e planejamento de implantação de aeronaves rotativas no país.

Soldado da OTAN no Afeganistão, foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 29.11.2021

Transferência de tecnologia de propulsão nuclear

No último dia 19 de novembro, a Casa Branca anunciou um acordo firmado com o Reino Unido e a Austrália quanto à transferência de "informação sobre propulsão nuclear naval" para as Forças Armadas australianas para a produção de submarinos, como parte da aliança militar AUKUS.

Na ocasião, o presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que o acordo "não constituirá um risco excessivo para a defesa e segurança comuns".

"O acordo permitirá a cooperação, que melhorará ainda mais a nossa posição de defesa mútua e apoiará nossos interesses no âmbito do Tratado do Atlântico Norte, do Tratado de Segurança da Austrália, Nova Zelândia e EUA e da parceria de segurança trilateral reforçada entre os três países, conhecida como AUKUS", disse Biden.

A Austrália não possui indústria nuclear própria, e o fornecimento de tecnologia por outras nações constitui uma grave violação dos acordos de não proliferação nuclear.

Fonte