Enquete da semana: as empresas estão tratando os clientes como cobaias?

1 mês atrás 33

Cada vez mais os produtos que usamos atualmente não são os mesmos do que quando os compramos. Atualizações de recursos, otimizações de hardware e software costumam trazer características que não estavam disponíveis no lançamento. Do outro lado da moeda, algumas fabricantes apostam em promessas de recursos em desenvolvimento para vender produtos. Será que estamos sendo tratados como cobaias? Sejam bem vindos à enquete da semana.

Esta pesquisa foi diretamente influenciada pelo retorno obtido com o artigo de opinião publicado no meio da semana no NextPit, incluindo uma enquete adicional publicada na versão em alemão do texto. O artigo citava brevemente casos de produtos anunciados com recursos que só se materializaram meses após o início das vendas, em alguns casos, os recursos ainda estão no campo das promessas...

Se a [empresa] diz, é verdade (ou não?)

Para começar a enquete, primeiro vamos ver quantos de nós são capazes de admitir que já compraram um produto com base em promessas futuras e não exatamente no que o produto entregava efetivamente.

Como continuação, a segunda pergunta trata da amarga experiência de ver um recurso prometido ser cancelado sem que ele tenha sido lançado. Não se trata, por exemplo, de características removidas posteriormente — caso de opções desativadas em atualizações, caso do suporte ao Gear VR nos celulares Galaxy S10 com a chegada do Android 12 —, mas sim de recursos anunciados antes mesmo do lançamento e que nunca foram usados.

O que nos traz à pergunta do título. Você tem a sensação de que as empresas estão tratando os consumidores como cobaias ao lançarem produtos inacabados ou sem todos os recursos prometidos?

Bônus: você confia nas políticas de atualizações das marcas?

Nesta semana, a HMD Global, representante da marca Nokia, anunciou que não atualizará o Nokia 9 PureView para o Android 11, como havia anunciado há mais de um ano. O que levanta a questão se as próprias políticas de atualização das fabricantes não passam de promessas até que sejam cumpridas.

Já pergutamos e discutimos diversas vezes a importância dada às atualizações de sistema e segurança, e muitas vezes usamos o histórico de atualizações das empresas para estimar o período de suporte para novos celulares — neste ponto, vale lembrar que a Nokia tinha um dos melhores históricos de atualizações e pontualidade em 2019 e 2020. Mas será que esta notícia recente serve de alerta para ficarmos mais céticos com relação às empresas?

Você se lembra de algum caso específico de recursos anunciados que acabaram sendo cancelados antes do lançamento? O editor Zois Bekios Zannikos lembrou do Stadia, que dois anos após seu lançamento ainda recebe recursos relativamente básicos como grupos públicos. Fique a vontade para citar outros exemplos e comentar esta enquete nos comentários. Nos vemos na segunda-feira (6), quando volto para analisar as respostas da comunidade.

Fonte