Embaixada da Rússia qualifica observações da Casa Branca sobre Ucrânia de pressão informacional

2 dias atrás 19

https://br.sputniknews.com/20220115/embaixada-da-russia-qualifica-observacoes-da-casa-branca-sobre-ucrania-de-pressao-informacional-21038797.html

Embaixada da Rússia qualifica observações da Casa Branca sobre Ucrânia de pressão informacional

Embaixada da Rússia qualifica observações da Casa Branca sobre Ucrânia de pressão informacional

A embaixada da Rússia nos EUA descreveu os recentes comentários da Casa Branca sobre alegados preparativos de Moscou para uma invasão da Ucrânia como pressão... 15.01.2022, Sputnik Brasil

2022-01-15T06:23-0300

2022-01-15T06:23-0300

2022-01-15T06:24-0300

panorama internacional

ucrânia

eua

casa branca

tensão militar

rússia

/html/head/meta[@name='og:title']/@content

/html/head/meta[@name='og:description']/@content

https://cdnnbr1.img.sputniknews.com/img/07e5/08/14/17920204_0:161:3068:1887_1920x0_80_0_0_1d7958bb9c1403ce9ac0f5da49587972.jpg.webp

"Tais declarações confirmam a incessante pressão informacional sobre o nosso país. Além disso, o cenário se repete: há uma notícia sensacionalista plantada que, uma vez repetida muitas vezes pela imprensa, se transforma em notícia principal", escreveu a embaixada em um comunicado postado em sua página no Facebook.Os diplomatas russos também exortaram Washington para que se empenhe em trabalhos concretos sobre garantias de segurança e a resolução de questões globais através do diálogo. "A Rússia é contra a guerra. Defendemos uma solução diplomática para todos os problemas internacionais", ressaltou a embaixada. Estas declarações surgem em resposta às palavras da porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, alegando que a Rússia estaria planejando realizar um ataque de bandeira falsa como pretexto para invadir a Ucrânia em meio às crescentes tensões na fronteira. Moscou tem repetidamente rejeitado quaisquer alegações sobre "planos de agressão", e insta os EUA e a OTAN a resolver as tensões de forma pacífica, apresentando propostas sobre garantias de segurança para evitar qualquer escalada na região.No entanto, durante as recentes conversações entre a Rússia e a OTAN, as propostas russas sobre a segurança europeia foram rejeitadas.

https://br.sputniknews.com/20220114/pentagono-suposto-pretexto-invasao-russia-ucrania-21031658.html

ucrânia

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

2022

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

notícias

br_BR

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

https://cdnnbr1.img.sputniknews.com/img/07e5/08/14/17920204_168:0:2899:2048_1920x0_80_0_0_4008b6152acbc061dde4a1f3f5a91b99.jpg.webp

Sputnik Brasil

contato.br@sputniknews.com

+74956456601

MIA „Rosiya Segodnya“

ucrânia, eua, casa branca, tensão militar, rússia

06:23 15.01.2022 (atualizado: 06:24 15.01.2022)

A embaixada da Rússia nos EUA descreveu os recentes comentários da Casa Branca sobre alegados preparativos de Moscou para uma invasão da Ucrânia como pressão informacional.

"Tais declarações confirmam a incessante pressão informacional sobre o nosso país. Além disso, o cenário se repete: há uma notícia sensacionalista plantada que, uma vez repetida muitas vezes pela imprensa, se transforma em notícia principal", escreveu a embaixada em um comunicado postado em sua página no Facebook.

"Da nossa parte, gostaríamos de advertir os colegas contra este tipo de aventura. Afirmamos mais uma vez: as incessantes alegações contra nós nos EUA (tanto oficialmente como na mídia) não têm qualquer fundamento, nem confirmação", acrescentou a missão diplomática da Rússia.

Os diplomatas russos também exortaram Washington para que se empenhe em trabalhos concretos sobre garantias de segurança e a resolução de questões globais através do diálogo.

"A Rússia é contra a guerra. Defendemos uma solução diplomática para todos os problemas internacionais", ressaltou a embaixada.

Estas declarações surgem em resposta às palavras da porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, alegando que a Rússia estaria planejando realizar um ataque de bandeira falsa como pretexto para invadir a Ucrânia em meio às crescentes tensões na fronteira.

Jen Psaki, porta-voz da Casa Branca, fala durante briefing na Casa Branca, Washington, EUA, 5 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.01.2022

Moscou tem repetidamente rejeitado quaisquer alegações sobre "planos de agressão", e insta os EUA e a OTAN a resolver as tensões de forma pacífica, apresentando propostas sobre garantias de segurança para evitar qualquer escalada na região.

No entanto, durante as recentes conversações entre a Rússia e a OTAN, as propostas russas sobre a segurança europeia foram rejeitadas.

Fonte