Diante do alto preço dos combustíveis, Bolsonaro diz que tem 'vontade' de privatizar Petrobras

1 semana atrás 16

https://cdnnbr1.img.sputniknews.com/img/07e5/09/0a/17998710_0:0:3073:1728_1200x675_80_0_0_18d706eb6fa4f4fcd55020d638b424c8.jpg.webp

Sputnik Brasil

https://cdnnbr1.img.sputniknews.com/i/logo.png

https://br.sputniknews.com/brasil/2021101418124291-diante-do-alto-preco-dos-combustiveis-bolsonaro-diz-que-tem-vontade-de-privatizar-petrobras/

De acordo com presidente, o "culpam" por todos os aumentos recentes, mas que não cabe a ele "direcionar melhor" os custos, e complementa declarações ao dizer que tem "vontade" de privatizar a estatal.

Diante de reclamações sobre o aumento no custo dos combustíveis, na manhã de hoje (14), o presidente Jair Bolsonaro disse que "não pode direcionar melhor" os preços e que tem "vontade" de privatizar a Petrobras, segundo a Folha de São Paulo.

"Se tenho vontade de privatizar a Petrobras, tenho vontade. Vou ver com a equipe da economia o que a gente pode fazer. [...] Eu não posso melhor direcionar o preço do combustível. Mas quando aumenta a culpa é minha. Aumenta o gás de cozinha, a culpa é minha. Apesar de ter zerado o imposto federal, coisa que não acontece aí por parte dos governadores", disse o presidente.

As declarações do chefe do Executivo acontecem um dia após o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), também defender a privatização da estatal brasileira.

"Essa é a pergunta que tem que ser feita: então não seria o caso de privatizar a Petrobras? Não seria a hora de se discutir qual a função da Petrobras no Brasil? É só distribuir dividendos para os acionistas?", questionou o deputado citado pela mídia.

Também ontem (13), foi aprovado na Câmara o projeto que altera a regra sobre o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de combustíveis, o qual prevê que o tributo seja aplicado sobre o valor médio dos últimos dois anos.

A proposta, cujo objetivo é baratear o preço da gasolina, foi patrocinada por Lira e, segundo Bolsonaro, "não é o projeto ideal, mas cumprimento o Arthur Lira, porque ele conseguiu aprovar o que foi possível".

Ainda de acordo com o mandatário, a expectativa é que, com a mudança, o preço do combustível reduza em cerca de 7%.

Fonte