Crise na Evergrande lembra atinge diretamente países como o Brasil | Carla Araújo

1 mês atrás 50

Em sessão marcada pela aversão ao risco, o dólar fechou a segunda-feira (20) em alta de 0,93%, cotado a R$ 5,331 na venda — puxado pelo receio generalizado sobre o endividamento da gigante chinesa Evergrande. Com a nova valorização, a terceira seguida, a moeda americana chegou hoje ao maior valor em quase um mês, desde 23 de agosto (R$ 5,382). No UOL News, a colunista Carla Araújo comenta os dados e diz que o risco de calote da empresa chinesa lembra a crise de 2008 e gera "o medo de acontecer mais ou menos a mesma coisa"

Fonte