Covid-19: Butantan descobre duas linhagens da variante delta circulando em São Paulo

1 mês atrás 33

Um novo estudo publicado nesta terça-feira (30) por pesquisadores do Instituto Butantan, em São Paulo, identificou duas novas linhagens do vírus da Covid-19. As linhagens são derivadas da variante delta do Sars-CoV-2 e foram encontradas em São Paulo, principalmente na região metropolitana.

De acordo com a equipe do Butantan, ainda é cedo para avaliar se as mutações que caracterizam essas novas linhagens tornam as cepas mais transmissíveis ou mortais. Contudo, os cientistas estão preocupados que as linhagens escapem da cobertura vacinal.

publicidade

Local e momento preocupam

segunda dose da vacina em São PauloPesquisadores se preocuparam porque as linhagens surgiram em um local e momento em que parte considerável da população já está vacinada. Crédito: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Esse receio se dá pelo fato de as linhagens terem surgido na região metropolitana de São Paulo, um local onde uma grande parte da população já recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19 ou a dose única da Janssen.

As duas linhagens são ramificações da AY.43, que é um dos 120 subgrupos da variante delta. Os resultados dos estudos, que foram liderados por Sandra Coccuzzo, foram publicados como preprint na plataforma MedrXiv, e ainda carece de revisão por pares.

Linhagens brasileiras

“A maior parte das sequências analisadas das duas linhagens foram brasileiras, o que mostra que provavelmente essas duas sublinhagens emergiram no Brasil”, escreveram os pesquisadores. Ainda não se sabe, porém, como as variantes estão espalhadas pelo resto de São Paulo e do Brasil.

Leia mais:

Porém, apesar da preocupação dos cientistas com o escape vacinal, é importante ampliar ainda mais a taxa de vacinação no país. Segundo a equipe, a vacinação foi responsável por evitar um crescimento exponencial de novos casos em decorrência da variante delta da Covid-19.

“Os estudos conduzidos reforçam a importância do monitoramento genômico do Sars-CoV-2 para pronta identificação de variantes emergentes do Sars-CoV-2”, escreveram os pesquisadores. Além do Butantan, o estudo contou com participação de outras 11 instituições, incluindo USP e Fiocruz.

Via: O Globo

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte