Bolsonaro mente ao dizer que "vacina não tem comprovação científica" e ataca CPI

1 semana atrás 6

Bolsonaro em entrevista à radio Novas de Paz

Reprodução/Youtube

Bolsonaro em entrevista à radio Novas de Paz

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (14), em entrevista à rádio Novas de Paz, que as vacinas contra a Covid-19 "ainda não têm comprovação científica". A alegação é falsa, visto que as vacinas aplicadas no Brasil contam com a aprovação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e tiveram a aplicação autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) após avaliações de eficácia, qualidade e segurança.

O chefe do Executivo ainda criticou a indústria farmacêutica e voltou a defender tratamentos comprovadamente ineficazes ao citar o  AZD7442, medicamento da AstraZeneca que ainda está em fase de testes.

"A Astrazeneca está lançando um tratamento para quem já está contaminado. São comprimidos para combater os mesmos males que a ivermectina combate, Eu não sou profeta, mas pode escrever que essa caixa de remédio vai chegar aqui no Brasil [custando] acima de R$ 300,00, quem sabe R$  500,00. A indústria farmacêutica é um negócio, e é parte do mal que está agindo nesse momento.

Bolsonaro também voltou a justificar sua opção por não se vacinar contra a Covid-19 e questionou um suposto 'lobby' por vacinas no Brasil.

“Por que eu vou tomar vacina para conseguir quantidade de anticorpos menor que aquela que consegui contaminado? Por que essa obsessão? Será que o lobby da vacina se faz presente aqui no Brasil?”.

CPI da Covid

Bolsonaro mostrou não estar intimidado com a iminente entrega do relatório final da CPI da Covid e voltou a criticar a cúpula. Segundo ele, a comissão "não somou nada" aos brasileiros, tendo prestado apenas "desserviço".

"A CPI presta um desserviço. O que somou aos brasileiros? Nada. A gente estava vivendo uma guerra ano passado, e o que esses senadores estavam fazendo? Em casa, descansando. E o pau cantando aqui."

"O Pazuello trabalhou de domingo a domingo aqui. Crise de oxigênio em Manaus, no dia seguinte chegou os primeiros cilindros lá. Os mais variados problemas, trabalhando 24 horas por dia e agora a CPI quer incriminar a gente? Estão de brincadeira", complementou.

Veja Também

Fonte