Bolsonaro confirma convite a líder do Centrão para a Casa Civil

1 semana atrás 14

Senador Ciro Nogueira, do Progressistas do Piauí, deverá comandar a pasta. Presidente também recriará o Ministério do Trabalho, com o nome de Ministério do Emprego e Previdência.

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira (22/07) que trocará o comando da Casa Civil e da Secretaria-Geral da Presidência e que recriará o Ministério do Trabalho, rebatizado com o nome de Ministério do Emprego e Previdência.

O senador Ciro Nogueira (PI), presidente do Progressistas e um dos principais nomes do Centrão, grupo de partidos que apoia o governo em troca de cargos e verbas para bases eleitorais, foi convidado para assumir a Casa Civil. O atual ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, assumirá a Secretaria-Geral, hoje chefiada por Onyx Lorenzoni, que comandará o novo Ministério do Emprego e da Previdência.

A minirreforma presidencial foi confirmada por Bolsonaro em entrevista à Rádio Banda B, de Curitiba, e já havia sido antecipada por veículos da imprensa brasileira.

As alterações no primeiro escalão do governo têm três objetivos principais: fortalecer a aliança de Bolsonaro com o Centrão para proteger o presidente de pedidos de abertura de processo de impeachment e aprimorar a articulação para a campanha presidencial de 2022; melhorar a interlocução de Bolsonaro no Senado, onde ocorre a CPI da Pandemia e serão decididas as recentes indicações do presidente para o Supremo Tribunal Federal e para a Procuradoria-Geral da República; e tentar acelerar a formulação de políticas públicas para reduzir o desemprego, que hoje atinge 14,7 milhões de pessoas e é um ponto frágil para a sua campanha à reeleição.

Dependência do Centrão

Um dos pilares da campanha eleitoral de Bolsonaro em 2018 foram as críticas ao que se chamava de "velha política". O então candidato prometeu que não adotaria a prática de ceder verbas e cargos para partidos em troca de apoio ao Planalto, um dos elementos na formação de coalizões governamentais no presidencialismo brasileiro. Em outubro de 2018, antes do segundo turno, Bolsonaro afirmou que não aceitaria o "toma lá dá cá" caso fosse eleito.

Em meados de 2020, porém, após o início da pandemia de covid-19 e com dificuldade na relação com o Congresso, Bolsonaro começou a abrir espaço para partidos do Centrão no governo. Um marco foi a nomeação, em agosto, do deputado Ricardo Barros (PP-PR) para o cargo de líder do governo na Câmara, hoje envolvido em escândalos relacionados à compra de vacinas .

A aproximação se aprofundou nos meses seguintes, e alcançou um novo patamar com o engajamento do Planalto na eleição do deputado Arthur Lira (PP-AL), um expoente do Centrão, para o cargo de presidente da Câmara. Em março de 2021, Bolsonaro nomeou a deputada Flávia Arruda (PL-DF) para a Secretaria de Governo.

A ida de Nogueira para a Casa Civil, se confirmada, dará ainda mais poder para esse grupo de partidos. A pasta é responsável pela coordenação entre os ministérios e por dar a palavra final na definição de políticas públicas.

Questionado sobre a nomeação de Nogueira, Bolsonaro afirmou à rádio Banda B: "A principio é ele. Conversei com ele já, ele aceitou. Acertamos os ponteiros e a gente toca o barco. É uma pessoa que conheço há muito tempo. Ele chegou em 95 e eu cheguei em 91 ao Congresso. Não vamos ter problema nenhum no tocante às questões que afetam a Casa Civil. É uma pessoa que nos interessa pela sua experiência, que pode fazer um bom trabalho". O presidente espera confirmar a nomeação na próxima segunda-feira.

Nogueira era aliado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o seu governo. Em entrevista em 2017, ele disse que o petista havia sido o "melhor presidente da história deste país" e que era seu candidato para as eleições do ano seguinte, a qual Lula foi impedido de participar por ter sido condenado em segunda instância, decisão revertida pelo Supremo neste ano. Na mesma entrevista, ele disse que Bolsonaro era "fascista".

Nogueira foi denunciado ao Supremo duas vezes pela Procuradoria-Geral da República, em processos relacionados à Operação Lava Jato, mas a Corte ainda não decidiu se aceita ou rejeita as denúncias. Ele também é alvo de um inquérito que apura pagamento de propinas pelo Grupo J&F.

Criação de novo ministério

À emissora curitibana, o presidente também disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, teria concordado com a retirada das áreas de Emprego e Previdência da sua pasta para a criação do novo ministério. Segundo Bolsonaro, a mudança aliviará as atribuições de Guedes.

Durante a campanha de 2018, Bolsonaro havia prometido enxugar a estrutura do governo federal para 15 ministérios, mas não chegou a essa meta. Com a nova pasta, o governo terá agora 23 ministérios.

Ele também afirmou que a nova pasta não levará à criação de novos cargos, já que se desmembrará de uma estrutura já existente. "É uma descompressão do Ministério da Economia, não vamos criar cargos", disse.

bl/ek (ots)

  • Frankreich Paris | Tourismus | Corona-Tests am Eiffelturm

    O mês de julho em imagens

    França torna obrigatório passe sanitário para eventos

    A França passou a exigir a apresentação de um passe sanitário a todos aqueles que desejem acessar cinemas, teatros, museus e qualquer evento cultural ou esportivo, que reúna mais de 50 pessoas. O documento traz um código QR que informa se a pessoa está completamente vacinada contra a covid-19, se teve a doença nos últimos seis meses ou se tem um teste negativo para o coronavírus. (21/07)

  • USA Van Horn | Blue Origin Rakete | Jeff Bezos mit seiner Crew

    O mês de julho em imagens

    Jeff Bezos completa voo ao espaço com sucesso

    O fundador da Amazon e pessoa mais rica do mundo, Jeff Bezos, de 57 anos, viajou ao espaço ao lado de três acompanhantes a bordo da cápsula New Shepard, que chegou a 107 quilômetros de altitude antes de voltar à superfície. Dentro da cápsula, o empresário viajou ao lado do irmão Mark Bezos, da aviadora de 82 anos Wally Funk e de um estudante holandês que ganhou a viagem de presente do pai. (20/07)

  • Washington I Sturm gegen U.S. Capitol

    O mês de julho em imagens

    Tribunal dos EUA sentencia invasor do Capitólio

    Um tribunal dos Estados Unidos emitiu nesta segunda-feira (19/07) a primeira sentença de prisão contra um invasor do Capitólio. Paul Allard Hodgkins, de 38 anos, foi sentenciado a oito meses de prisão, após se declarar culpado de participação no ataque. Ele foi uma das centenas de apoiadores do ex-presidente Trump que em 6 de janeiro invadiram a sede do Congresso americano. (19/07)

  • Nach dem Unwetter in Rheinland-Pfalz I Angela Merkel und Malu Dreyer

    O mês de julho em imagens

    Merkel visita área devastada por enchentes

    A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, visitou áreas devastadas por inundações no oeste do país. O desastre deixou pelo menos 159 mortos. Merkel percorreu o vilarejo de Schuld e descreveu a situação como "surreal e fantasmagórica". "Diria até que o idioma alemão tem dificuldade em encontrar palavras para descrever a devastação que foi causada", disse Merkel. (18/07)

  • Coronavirus I Japan I Olympia Tokio 2020

    O mês de julho em imagens

    Primeiro caso de covid-19 na Vila Olímpica

    A menos de uma semana da abertura dos Jogos de Tóquio, foi confirmado o primeiro caso de covid-19 na Vila Olímpica, colocando em xeque a segurança do evento. Não foi informada a nacionalidade da pessoa que testou positivo e nem se ela havia sido vacinada. O que se sabe é que se trata de um não-residente no Japão e que não é um atleta. (17/07)

  • O número de mortos após fortes chuvas e inundações que atingiram o oeste da Alemanha passou uma centena, e pode ainda aumentar devido ao grande número de pessoas desaparecidas. A grande quantidade de água transformou ruas em rios, com correntezas que varreram carros, arrancaram árvores e causaram o desabamento de casas.nos estados da Renânia do Norte-Vestfália e Renânia Palatinado. (16/07)

    O mês de julho em imagens

    Número de mortos após chuvas torrenciais na Alemanha passa de 100

    O número de mortos após fortes chuvas e inundações que atingiram o oeste da Alemanha passou uma centena e pode ainda aumentar devido ao grande número de pessoas desaparecidas. A grande quantidade de água transformou ruas em rios, com correntezas que varreram carros, arrancaram árvores e causaram o desabamento de casas.nos estados da Renânia do Norte-Vestfália e Renânia Palatinado. (16/07)

  • Quatro pessoas de costas para a câmera observam um vilarejo com casas típicas da Alemanha destruído por enchente. Fortes chuvas e enchentes deixaram dezenas de mortos e desaparecidos no oeste da Alemanha. Os estados da Renânia do Norte-Vestfália e da Renânia-Palatinado foram os mais afetados. Várias regiões sofreram quedas de energia e milhares de pessoas ficaram desabrigadas. Tempestades também causam problemas na Bélgica, França e Holanda. (15/07)

    O mês de julho em imagens

    Chuvas causam destruição e mortes na Alemanha

    Fortes chuvas e enchentes deixaram dezenas de mortos e desaparecidos no oeste da Alemanha. Os estados da Renânia do Norte-Vestfália e da Renânia-Palatinado foram os mais afetados. Várias regiões sofreram quedas de energia e milhares de pessoas ficaram desabrigadas. Tempestades também causam problemas na Bélgica, França e Holanda. (15/07)

  • Brasilien | Jair Bolsonaro, brasilianischer Präsident in Brasilia

    O mês de julho em imagens

    Bolsonaro é internado e transferido para hospital de SP

    O presidente Jair Bolsonaro foi transferido para um hospital de São Paulo para que médicos avaliassem a necessidade de uma cirurgia de emergência. Bolsonaro enfrenta um quadro de obstrução intestinal e já havia sido internado durante a madrugada em um hospital de Brasília após sentir dores abdominais. Ele também vinha reclamando de soluços persistentes há mais de uma semana. (14/07)

  • Brasilien Andre Luiz de Almeida Mendonca, neuer Justizminister

    O mês de julho em imagens

    Bolsonaro indica "terrivelmente evangélico" para o STF

    O presidente Jair Bolsonaro indicou André Luiz de Almeida Mendonça, atual advogado-geral da União, para a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) aberta com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello. Com a indicação, Bolsonaro cumpre sua promessa, feita em 2019, de nomear alguém "terrivelmente evangélico" para a corte, numa tentativa de agradar a sua base evangélica. (13/07)

  • Foto mostra menina pequena em frente a uma casa muito pobre. Ela segura um prato e olha para a câmera.

    O mês de julho em imagens

    Pandemia agrava fome no mundo

    A pandemia de covid-19 contribuiu para o agravamento da fome em todo o mundo, mostra relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Segundo o documento, estima-se que cerca de 10% da população global tenha sofrido de desnutrição no ano passado, ante 8,4% em 2019. Cerca de 118 milhões de pessoas a mais passaram fome no ano passado em relação a 2019. (12/07)

  • Branson entrando na nave. Atrás dele, há duas mulheres.

    O mês de julho em imagens

    Richard Branson sai na frente na corrida do turismo espacial

    Richard Branson se tornou o primeiro bilionário a fazer parte de uma missão espacial tripulada a bordo de um veículo que ajudou a financiar. Fundador da Virgin Galactic, ele viajou a mais de 80 quilômetros de altitude, limite estabelecido nos EUA para a fronteira espacial. Com o feito, Branson saiu na frente de seus concorrentes Elon Musk e Jeff Bezos na área do turismo espacial. (11/07)

  • USA Virginia | Entfernung der Statue von Robert E. Lee in Charlottesville

    O mês de julho em imagens

    Charlottesville remove estátua que inspirou ato extremista

    Uma estátua do general confederado Robert E. Lee foi removida neste sábado (10/07) de um parque em Charlottesville, no estado americano da Virgínia, e enviada para um depósito, quase quatro anos depois de ter sido usada como inspiração para uma manifestação organizada por supremacistas brancos que provocou a morte de uma mulher e deixou dezenas de feridos. (10/07)

  • TABLEAU | 100 Tage Biden

    O mês de julho em imagens

    Barreiras ao redor do Capitólio são retiradas seis meses após invasãp

    Mais de seis meses após uma invasão violenta ao Capitólio, autoridades dos EUA iniciaram o processo de desmantelamento das cercas e barricadas em torno do edifício, em Washington, embora mantendo algumas restrições de acesso. Funcionários começaram a remover as barras que conectam seções da cerca de metal instalada dias após os distúrbios instigados pelos ex-presidente Donald Trump. (09/07)

  • Japan Tokio | Olympische Spiele 2021 - Ariake Urban SPorts Park

    O mês de julho em imagens

    Organizadores vetam público nos Jogos de Tóquio

    Pouco depois de o Japão anunciar um novo estado de emergência na região de Tóquio para frear o avanço da pandemia, os organizadores dos Jogos Olímpicos de 2020 na capital japonesa decidiram banir a presença de público no megaevento.  A medida, amplamente aguardada, foi adotada após negociações entre o governo japonês, organizadores e representantes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. (08/07)

  • Haiti Präsident Jovenel Moise

    O mês de julho em imagens

    Presidente do Haiti é assassinado

    O presidente do Haiti, Jovenel Moïse, foi assassinado por um grupo armado que invadiu sua casa na capital Porto Príncipe, nas primeiras horas da madrugada. A primeira-dama do país ficou ferida no ataque. Moïse, de 53 anos, governava por decreto há mais de um ano, depois que o país não conseguiu realizar eleições, numa crise que levou à dissolução do Parlamento. (07/07)

  • Foto mostra uma estrutura de metal, com o símbolo da Palma de Ouro no meio. Duas pessoas passa ao fundo, possivelmente funcionárias, devido à roupa que usam.

    O mês de julho em imagens

    A volta do Festival de Cannes

    Com máscaras e testes obrigatórios e sem beijinhos no tapete vermelho, começou na França a 74ª edição do Festival de Cinema de Cannes, marcando a volta do evento cinematográfico após ele ter sido cancelado no ano passado devido ao coronavírus. Além da pandemia, paridade de gênero e crise climática estão sob os holofotes nesta edição. (06/07)

  • Bolsonaro segura máscara na mão. Ele gesticula com as mãos enquanto fala com repórteres. É possível ver alguns microfones, como um da Band.

    O mês de julho em imagens

    Bolsonaro entra em lista mundial dos "predadores da liberdade de imprensa"

    O presidente Jair Bolsonaro foi considerado pela organização Repórteres Sem Fronteiras um dos 37 líderes mundiais "predadores da liberdade de imprensa", ao lado de nomes como os de chefes de Estado da Síria, Bashar al-Assad, e da Venezuela, Nicolás Maduro. Bolsonaro foi incluído na lista devido às suas ações contrárias aos meios de comunicação, que incluem insultos, humilhações e ameaças. (05/07)

  • BDTD Kalifornischer Zoo impft seine Tiere gegen Covid-19

    O mês de julho em imagens

    Cuidado com o tigre

    Coronavírus não é só assunto de gente. Por precaução, este tigre do jardim zoológico de Oakland, Califórnia, também recebe uma vacina contra a covid-19. Afinal, primeiro animal selvagem a se infectar com a doença respiratória foi possivelmente um companheiro de espécie seu, no zoo de Nova York, contagiado por um ser humano. (04/07)

  • BDTD Vivienne Westwood Kuchenaktion Julian Assange Protest

    O mês de julho em imagens

    Feliz aniversário, Assange!

    Por ocasião dos 50º aniversário de Julian Assange, seus apoiadores promoveram um piquenique diante do Parlamento britânico, em protesto pela deportação do fundador da plataforma Wikileaks. Para reforçar a mensagem, a figurinista Vivienne Westwood lambuzou o rosto de torta. Com 80 anos de idade e muitos de show-business, ela bem sabe o que fazer para atrair a atenção da mídia. (03/07)

  • Em seu último compromisso oficial em solo britânico, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel se reuniu com o primeiro-ministro, Boris Johnson, e visitou rainha Elizabeth 2ª. Sua 22ª visita ao país desde que se tornou chanceler, há 16 anos, visava aliviar as tensões geradas pela saída do Reino Unido da União Europeia. (02/07)

    O mês de julho em imagens

    Merkel realiza última visita oficial ao Reino Unido

    Em seu último compromisso oficial em solo britânico, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel se reuniu com o primeiro-ministro, Boris Johnson, e visitou rainha Elizabeth 2ª. Sua 22ª viagem ao país desde que se tornou chanceler, há 16 anos, visava aliviar as tensões geradas pela saída do Reino Unido da União Europeia. (02/07)

  • William e Harry retiram pano verde que cobria a estátua. Eles observam a estátua que retrata a mãe, com duas crianças, uma menina e um menino.

    O mês de julho em imagens

    William e Harry inauguram estátua da princesa Diana

    Os príncipes William e Harry inauguraram uma estátua em homenagem à mãe, a Princesa Diana, nos jardins do Palácio de Kensington, em Londres, no dia em que ela completaria 60 anos. A estátua foi encomendada em 2017 pelos dois irmãos e reflete o trabalho da princesa e o impacto que teve em várias áreas, como a remoção de minas terrestres em Angola e o apoio a pessoas com HIV. (01/07)


Fonte