Black Sabbath: espécie de enguia recebe nome em homenagem a guitarrista da banda

1 mês atrás 24

Nesta semana, o Olhar Digital revelou que uma espécie de aranha foi batizada de Cretapalpus vittari, em homenagem à cantora brasileira Pabllo Vittar. E muita gente torceu o nariz para a escolha do nome. Dessa vez, o homenageado é do rock’n roll: uma nova espécie de enguia recebeu o nome de Drepanoistodus iommii – em referência a Tony Iommi, guitarrista do Black Sabbath.

De acordo com o site Phys, a homenagem foi feita por um grupo de pesquisadores de geologia da Universidade de Lund, na Suécia, que revelou em um estudo três espécies recém-descobertas de conodontes, um tipo de peixe antigo sem mandíbula. 

publicidade

Drepanoistodus iommii: espécie de enguia recebeu nome em homenagem a guitarrista do Black Sabbath. Imagem: Esben Horn

Cerca de 470 milhões de anos atrás, peixes parecidos com enguias nadavam na bacia baltoscandiana – um mar raso que cobria partes da atual Escandinávia e do Báltico. Eles pertenciam ao grupo animal dos conodontes, que hoje é um importante grupo fóssil com cerca de mil espécies conhecidas.

Esses fósseis são úteis, entre outras coisas, para a chamada bioestratigrafia – um método usado para determinar a idade das rochas sedimentares.

Leia mais:

No novo estudo publicado no jornal European Journal of Taxonomy, a equipe de pesquisa sueco-dinamarquesa responsável apresenta três espécies completamente novas dentro do gênero conodont Drepanoistodus.

“A descoberta foi feita em 2012 junto ao rio Lynna, 150 km a leste de São Petersburgo. O material coletado está em nosso departamento desde então. No entanto, agora que analisamos tudo, descobrimos fósseis de três espécies completamente desconhecidas “, diz Mats Eriksson, professor de geologia da Universidade de Lund.

Por que a enguia recebeu o nome do músico do Black Sabbath?

Para essa pergunta, não existe resposta melhor do que a famigerada “porque sim”. Os descobridores das espécies dão a elas o nome que quiserem, e Eriksson, que é um ávido entusiasta do metal, além de músico amador, já deu o nome de estrelas do rock a quatro outros fósseis. 

É por isso que os cantores King Diamond e Frank Zappa, o fundador do Motörhead, Lemmy Kilmister, e o baixista da banda de death metal Cannibal Corpse, Alex Webster, estão hoje representados nos livros de geologia.

“Pareceu completamente natural nomear o novo fóssil com o nome de Tony Iommi. Black Sabbath é o ancestral de todo o gênero heavy metal. Quando se trata de criação de riffs, ele é um gênio”, justificou Eriksson. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte