BBB 22 terá recorde de patrocinadores, com R$ 600 milhões de faturamento

1 mês atrás 37

O Big Brother Brasil se tornou o "Super Bowl" do mercado publicitário nacional —a diferença é que o programa da Globo dura mais de três meses, e a partida de futebol americano, que tem o intervalo mais caro da publicidade mundial, é disputada em apenas uma noite.

Para a edição de 2022, a Globo já assegurou um recorde histórico de marcas nos intervalos e nas ações publicitárias do reality show. Com a negociação das cotas, a Globo já garantiu ao menos R$ 600 milhões de faturamento com o programa.

Até a sexta-feira (3), haviam sido vendidas 11 das 12 possibilidade de patrocínio oferecidas para o BBB, no maior plano comercial já ofertado ao mercado publicitário em toda a história do programa.

Americanas, Avon e PicPay compraram as cotas "Big", as mais valiosas (R$ 91,9 milhões cada). Ainda resta uma cota dessa categoria.

C&A, Heineken, P&G e Seara serão os patrocinadores das cotas "Anjo", a segunda linha de patrocinadores (cada uma custa R$ 69,4 milhões).

Na última categoria de patrocinadores, chamada de "Brother", negociadas por R$ 11,8 milhões cada, estarão a marca Above, de desodorantes, além de Engov, McDonald's e QuintoAndar.

Vale ressaltar que esses valores são os "de tabela cheia", e os veículos de imprensa geralmente dão descontos que variam entre 5% e 90% aos patrocinadores. Na Globo, o desconto não costuma ultrapassar os 10% do valor cheio de cada cota. A emissora não comenta os valores nem as negociações.

Além dos patrocinadores principais, ainda existem cotas chamadas "dinâmicas" e "extras", que envolvem ações com os integrantes, provas (como a do líder) e de objetos que aparecerão na casa. Coca-Cola, Downy, Doriana, Fiat e 99 são algumas marcas que já negociaram essas cotas.

Em 2021, o BBB teve a participação total de 21 anunciantes, em 196 ações diferentes.

Fonte