Vitimas de outros países do acidente com o Airbus A330-200 do voo AF447 Rio-Paris da Air France


O voo AF 447 (RIO-PARIS) da companhia aérea Francesa Air France, alem dos 59 Brasileiros e 72 Franceses tinha 97 cidadãos de vários outros países: ALEMANHA, CHINA, ITÁLIA, SUÍÇA, INGLATERRA, LÍBANO, IRLANDA, HUNGRIA, MARROCOS, NORUEGA, ESLOVÁQUIA, ESTADOS UNIDOS, ESPANHA, POLÔNIA, SUÉCIA, ARGENTINA, ÁUSTRIA, CANADA, CROÁCIA, DINAMARCA, ESCÓCIA, HOLANDA, ESTÔNIA, FILIPINAS, ISLÂNDIA, GAMBIA, KOREA DO SUL, ROMÊNIA, RÚSSIA, ÁFRICA DO SUL, TURQUIA.

A lista seguinte, contem alem do nome uma pequena descrição com foto e motivo da viagem, extraídos de sites de noticias de todo o mundo. (Leia aqui a listagem, somente com os Brasileiros.)


FRANÇA
Anne Grimout* | Audrey Quesada | Christin Pieraerts | David Robert | D’Ivan Lorgeré | Hatem Zrelli | Isis | Isabelle Bonin | Jassem Zrelli (1 ano) | Jean-Claude Lozouet | Laetitia Alazard | Marie-Josée Treillou | Marc Dubois | Nathalie Marroig | Olivier Guillot-Noël | Pierre-Cedric Bonin | Sana Zrelli (3 anos) | Sandrine Artiguenave | Stephane Artiguenave

ALEMANHA
Alexander C. | Andree V.-N. | Carmen Eccard | Clara Sofie Eccard (2 anos) | Claus-Peter Hellhammer | Harald Maximillian Winner | Hannelore Eccard | Ines G. | Iris M. | Martin N. | Moritz Koch | Regine Sofie Eccard | Rolf Eccard

CHINA
Chen Chiping | Chen Qingwei | Gao Xing | Li Mingwen | Shen Zuobing | Sun Lianyou | Xiao Xiang | Zhang Qingbo | Zhuo Jiachun

ITÁLIA
Agostino Cordioli | Alexander Paulitsch | Claudia Degli Esposti | Enzo Canaletti | Georg Martiner | Georg Lercher | Giovanni Batistta Lenzi | Luigi Zortea | Rino Zandonai

SUÍÇA
Christophe Paus | Ronald Dreyer

INGLATERRA
Arthur Coakley | Alexander Bjoroy (11 anos) |
Neil Stuart Warrior

LÍBANO

IRLANDA
Aisling Butler | Jane Deasy | Eithne Walls

HÚNGRIA
Arnold from Komló (11 anos) | Jozsef Gallasz |
Rita Szarvas | Filho de Jozsef/Rita (7 anos) |

MARROCOS
Ahmed Faouzi | Fouad Haddour | Rajae Tazi Moukha

NORUEGA
Karsten Moholt Jr. | Karsten Aleksander Moholt |
Kristian Berg Andersen

ESLOVÁQUIA

ESTADOS UNIDOS
Anne Harris | Michael Harris

ESPANHA
Andrés Suárez Montes | Anna Negra

POLÔNIA

SUÉCIA
Christine Badre Schnabl | Philipe Schnabl (5 anos) |
Laura Rahal

ARGENTINA
Pablo Gabriel Dreyfus | Clara Mar Amado

ÁUSTRIA
Maria G.

BÉLGICA
Gustave Thille Guy

CANADA
Brad Clemes

CROÁCIA
Zoran Markovic

DINAMARCA
Chistiane Zeuthen

ESCÓCIA
Graham Gardner

HOLANDA

ESTÔNIA

FILIPINAS
Arden Jugueta

ISLÂNDIA
Helge Gustafsson

GAMBIA

kOREA DO SUL
Koo Hak-rim

ROMÊNIA

RÚSSIA

ÁFRICA DO SUL
Erich Heine

TURQUIA
Fatma Ceren Necipoğlu


~#~

Um grupo de jovens médicas irlandesas, todas na faixa dos 20 anos de idade, vieram passar férias no Brasil e estavam voltando para casa, Aisling Butler (26), Jane Deasy (27) e Eithne Walls (29)

Segundo a imprensa irlandesa, elas se formaram na mesma turma da Universidade Trinity, em 2007, e Eithne Walls, além de ser médica, também já atuou no grupo Riverdance, uma das maiores companhias de dança do mundo.

Depois de visitarem amigos no Brasil, elas estavam indo do Rio para Paris, onde deveriam pegar uma conexão para Dublin.


Aisling Butler (26), Jane Deasy (27) e Eithne Walls (29)

~#~


O canadense Brad Clemes, 49, executivo da Coca-Cola na Bélgica, segundo a agência Canadian Press, Clemes nasceu em Guelph, em Ontário, mas trabalha fora do país há quase 15 anos, pela Coca-Cola, onde trabalhava na área de marketing, ele já trabalhou na África do Sul e países de Europa, Ásia e Oriente Médio.

Não há informação sobre o motivo da viagem de Clemes ao Brasil.

~#~

Christine Badre Schnabl, 34, vivia havia dez anos no Rio de Janeiro e estava voltando com a família para passar as férias na Suécia. Ela trabalhava como engenheira civil na câmara de comércio do consulado norueguês, mas para se beneficiar dos programas de milhagens que mantinha tanto com a TAM como com a Air France, a família optou por viajar em voos diferentes.

O brasileiro Fernando Bastos Schnabl, viajou com a filha Celine, de três anos, no voo da TAM que partiu do Rio após a aeronave da Air France, e Christine, viajou acompanhada pelo filho mais velho do casal, Philipe Schnabl, 5 anos, umas das 7 crianças a bordo do vôo 447 da Air France.

Chistine e o filho quase foram salvos quando a Polícia Federal que tentou impedir o embarque, O brasileiro Fernando Bastos, contou que, ao passar pelo controle de imigração, Christine foi informada que não poderia viajar com o filho Philipe sem o pai do menino, ela telefonou então para o marido, que se encontrava em casa, no que seria a última conversa entre o casal.

“Houve um momento de hesitação, sobre se seria possível embarcar ou não. Mas foi um mal-entendido, um erro. Em seguida o engano foi identificado, e pediram desculpas.” Christine e o filho foram, então, liberados para o embarque. Fernando e a filha caçula embarcariam mais tarde no voo da TAM.

~#~


O inglês Arthur Coakley, 61, estava no Brasil para trabalhar numa plataforma petrolífera por quatro semanas.

Em entrevista à BBC News a mulher dele disse que o marido deveria ter voltado antes, mas precisou adiar a viagem. Ele deixa dois filhos e uma filha.

~#~

Alexander Bjoroy, um garoto britânico de 11 anos, estava no voo AF 447 para voltar para a Ingleterra, depois de passar férias com a família no Brasil. A informação foi confirmada pela Clifton College Preparatory School, localizada em Bristol (Inglaterra), onde o menino estuda.

O avó do garoto, William Dougill, afirmou ao jornal britânico “Daily Telegraph” que o estudante estava passando férias com os pais no Brasil, onde eles moram. “Ele era maravilhoso, meu único neto. Todos vamos sentir saudades dele.”

~#~

O inglês Neil Stuart Warrior, 49 anos, era diretor de relações públicas do braço europeu da montadora Mazda, sediado em Colônia, Alemanha. Passou férias no Brasil.

Curiosidade: Warrior significa guerreiro em inglês.

~#~

Graham Gardner, 52 anos, engenheiro escocês que trabalha no Rio. O engenheiro, que morava em Gourock, viajava de volta à Europa após compromissos profissionais no Rio.

Segundo o jornal britânico “Times Online”, Gardner é comandante de navio e trabalha para uma empresa que constrói embarcações para a indústria petrolífera.

Há quatro anos ele trabalha no Brasil e alterna seu tempo entre o Rio e a Escócia, relata o jornal, que fez longa entrevista com sua mulher.

Em alguns sites Gardner é chamado de Britânico, não esta errado pois a Escócia faz parte da Grã Bretanha juntamente com Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte formam a entidade política do Reino Unido da Grã-Bretanha. Na foto tirada em seu casamento, mostra que Gardner é um autentico Escocês.

~#~

A consultora espanhola Anna Negra,28, se casou no dia 6 de maio, logo após a festa de casamento eles viajaram para uma lua-de-mel de três semanas no Brasil e deveriam voltar juntos para Dubai, nos Emirados Árabes, onde moravam.

Mas Anna decidiu mudar a passagem dias antes do voo e visitar a família na Espanha (com escala prévia em Paris) e só depois seguir para Dubai.

O casal se despediu no aeroporto Tom Jobim na tarde de domingo, quando ambos embarcaram em voos diferentes.

~#~

A engenheira sueca Laura Rahal, 28, vivia há alguns anos na Noruega, onde trabalhava para a empresa de energia Hamworthy, em Asker.

O diretor da Hamworthy, Tore Lunde, explicou que Laura viajou a trabalho ao Brasil para reuniões na Petrobras.

Tributo a Laura Rahal no Facebook com fotos e depoimentos dos amigos.

~#~

O marinheiro croata Zoran Markovic, 45, Não há informações sobre o motivo da viagem.
A mulher de Markovic, disse que ele comprou a passagem há poucos dias, na mídia local chegou-se a especular que ele teria perdido um voo anterior e comprado um bilhete para esse voo da Airfrance, mas ela nega a informação. Markovic, natural de Grizane, no oeste do país, é marinheiro há 15 anos.

~#~


A professora turca Fatma Ceren Necipoğlu,37,trabalhava na Anadolu University, localizada na província de Eskisehir.

O jornal informou que Fatma toca harpa no conservatório da universidade e havia viajado ao Rio para organizar um evento musical.

~#~


O Sul-Koreano Koo Hak-rim, 40, trabalhava no escritório da empresa sul-Koreana Sinokor Merchant Marine Co.Ltd no Vietnã.

Veio ao Brasil em viagem de trabalho e estava voltando para o Vietnã. Era casado, tinha um filho de 8 anos e uma filha de 7. Dia 2 de junho foi seu aniversário de casamento.

~#~

O sul-africano Erich Heine,41, presidente da siderúrgica ThyssenKrupp CSA (Companhia Siderúrgica do Atlântico) e viajaria a trabalho.

Engenheiro de formação, preside o Conselho de Administração da CSA desde maio deste ano.

Heine que veio ao Brasil com a missão de concluir a CSA, também integra o Conselho Executivo da ThyssenKrupp Steel, maior produtor de aço da Alemanha.

~#~

A dinamarquesa Chistiane Zeuthen, 47, que estava no Brasil para fazer um curso sobre terapias para choque e trauma.

“Perdi minha amada esposa Chistiane Zeuthen, no terrível acidente domingo noite, a caminho para casa, meu amor tão repulsivamente experimentou a coisa mais terrível desta vida repentina” diz seu marido, Lars Zeuthen numa curta mensagem publicada em Jydske Vestkysten.

~#~

Arden Jugueta,41, Marinheiro filipino cujo navio aportou no Rio de Janeiro. Em Paris, ele pegaria outro voo para Manila.

Arden Jugueta estava a caminho para casa porque tinha planejado uma reunião de familia para celebração do aniversário da sua mãe, filho, e um sobrinho em 5 junho.

Ele também tinha planejado estender suas férias para comemorar seu aniversário em 9 de julho onde completaria 42 anos.

~#~

Rino Zandonai, diretor da Associazione Trentini Nel Mondo, Giovanni Batista Lenzi, deputado da Província Autônoma de Trento e Luigi Zortea, prefeito de Canal San Bovo, em Trento

Eles tinham passado 11 dias no Brasil, em um roteiro de visitas a cidades em que vivem descendentes de imigrantes da região italiana de Trento.

O momento mais importante da viagem de Rino, Giovanni e Luigi pelo Brasil aconteceu na cidade de Gaspar, no Vale do Itajaí, uma das mais duramente atingidas pela catástrofe do ano passado em Santa Catarina.

No encontro em um hotel, eles entregaram um cheque de € 22 mil. O dinheiro, equivalente a cerca de R$ 60 mil, será usado na reforma de uma casa onde vai funcionar um centro de atendimento psicológico para crianças da região de Gaspar.

~#~

O alemão Harald Maximillian Winner,41,iria à Alemanha para providenciar os documentos necessários para se casar no Brasil.

Helen a noiva brasileira disse que levou o noivo ao aeroporto e esteve com ele até o momento do embarque. “Ele iria para Paris e pegaria um voo de conexão para Berlin, onde morava”.

~#~

O engenheiro espanhol Andrés Suárez Montes, 38, vivia a 2 anos no Rio de Janeiro e trabalhava para a empresa Schlumberger.

Ele nasceu em Marchena, cidade de Sevilha, “Era uma pessoa brilhante em todos os sentidos, até mesmo um pequeno gênio”, diz um dos moradores da cidade de Sevilha.

Estava se mudando e ia iniciar uma nova vida em Paris com a esposa na Venezuela, com quem tinha se casado pouco mais de um ano.

~#~

Jozsef Gallasz, 44, húngaro, marido de Rita Szarvas , terapeuta húngara de um centro para crianças com deficiência motora, viajavam com o filho de 7 anos

Arnold from Komló, 11 anos, viajava com Jozsef Gallasz e Rita Szarvas. A viagem para o Brasil, onde o menino visitou parentes, foi um presente pelas boas notas na escola. (sem foto)

~#~

Dois pesquisadores franceses do CNRS (Centro Nacional para a Pesquisa Científica da França) Olivier Guillot-Noël, 37, e D’Ivan Lorgeré, 41,
voltavam de um colóquio franco-brasileiro, segundo nota do CNRS em seu site.

O colóquio, ocorrido em Salvador, na Bahia, comemorava o trigésimo aniversário do programa de intercâmbio entre o Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior) e o Cofecub (Comitê Francês de Avaliação da Cooperação Universitária e Científica com o Brasil). O evento faz parte das celebrações do ano do França no Brasil.”

~#~


O geólogo norte-americano Michael Harris, 60, e a esposa Anne Harris, 54 anos, moravam no Rio de Janeiro desde julho de 2008.

Michael Harris trabalha para a Devon Energy, empresa de Houston que atua no Brasil, Maior empresa independente de energia dos Estados Unidos, a Devon é parceira da Petrobras em vários blocos exploratórios no país.

Ao lado da Shell e da Repsol, a Devon é uma das únicas petroleiras privadas a produzir no offshore nacional.

Estavam indo a Paris para um seminário de treinamento e para férias.

~#~

O Tunisiano naturalizado Francês Hatem Zrelli, 30, a esposa Francesa Audrey Quesada, 27, e os dois filhos, Sana, 3, e Jassem de 1 ano estavam entre as vítimas de vôo 447.

A família residia em Lyon, e Hatem trabalhava como agente de controle do Carrefour, a família estava passando as férias no Brasil.

~#~

O islandês Helge Gustafsson, 44, funcionário da empresa norueguesa FMC Technologies, Estava a caminho de Angola, a trabalho.

~#~

O empresário norueguês Karsten Moholt Jr., 58, e o filho Karsten Aleksander Moholt, 35, Eles dirigiam a empresas do grupo Karsten Moholt, voltado principalmente para serviços elétricos e mecânicos para indústrias de petróleo e transporte marítimo.

Segundo a imprensa norueguesa, o grupo tem uma série de contratos no Brasil. O pai atuava como executivo-chefe da empresa, enquanto o filho atuava como executivo sênior. Os jornais locais os classificam como “milionários”.

~#~

Anne Grimout, 49 chefe dos comissários de bordo do voo 447, (primeira na foto a esquerda), Acompanhavam a comissária de bordo duas amigas francesas, Nathalie Marroig, 41, (foto do meio) e Marie-Josée Treillou, 70 ambas conselheiras municipais de Ermenonville no Departamento de Oise, na França.

~#~

O comerciante belga Gustave Thille Guy, 65, que mora no Brasil há mais de dez anos com a esposa brasileira.

O casal abriu um comércio no balneário há uma semana e a viagem dele a Bélgica era anual: precisava fazer o recadastramento da aposentadoria, o que é obrigatório no país.

O casal está junto há 13 anos. Guy e Maria da Graças se conheceram em Governador Valadares, onde ela morava. Em 1998, ele se mudou para o Brasil e os dois passaram a morar juntos, em Jacaraípe.

~#~


O pesquisador de armas da ONG Viva Rio, o argentino Pablo Gabriel Dreyfus, 38, e sua esposa a brasileira Ana Carolina Rodrigues,28, estavam no avião da Air France desaparecido. Pablo era reconhecidamente um dos maiores especialistas internacionais sobre controle de armas de fogo. Viajava para a Suíça, para a reunião anual da mais importante publicação sobre armas e munições, o anuário Small Arms Survey, do qual era um dos editores.

Pablo era formado em Ciência Política pela Universidade de Buenos Aires, mestre em Relações Internacionais e doutor em Relações Internacionais pelo Institut Universitaire de Hautes Études Internationales. Entre a sua extensa produção na área de controle de armas, constam as pesquisas “A indústria brasileira de armas leves e de pequeno porte: produção legal e comércio” e “Posse de armas de fogo no Brasil: eamento das armas e seus proprietários”, publicadas no livro “Brasil: as armas e as vítimas”.

Ana era formada em Sociologia pela UFRJ, mestre em Rádios Comunitárias pela PUC e doutora em Juventude pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ), na Cândido Mendes, antes de vir para o Viva Rio, Ana Carolina trabalhou como assistente de pesquisa do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes (CESeC).

~#~

Cinco alemães da mesma família:
Rolf Eccard e a mulher Hannelore Eccard, com as filhas e Carmen Eccard (mãe de Clara Sofie Eccard de 2 anos que também estava no avião) e Regine Sofie Eccard.

O aposentado estava com a mulher, as filhas, e a neta passeando no Brasil. Carmen era casada, trabalhava na Universidade de Stuttgart e havia publicado vários livros. Já Regine era professora de música e também era casada.

Os maridos de Carmen e Regine aguardavam a chegada das mulheres no aeroporto.

Carmem era Mentora do programa “mulheres e tecnologia” programa da Universidade de Stuttgart, e autora do livro
Ich bin erst glücklich, wenn ich fliegen Kann!” (Eu sou feliz quando posso voar!)
sobre a orientação profissional de mulheres pilotos.

~#~

Alexander C. 26 anos,alemão, estudante de direito, trabalhava no gabinete de um político em Berlim, Veio ao Brasil visitar um amigo.

~#~

Andree V.-N. 38 anos, alemão, Ex-dono de uma loja de roupas, vinha ao Brasil visitar amigo

~#~

 

Ines G. 31 anos, alemã, gerente de vendas do hotel Bayerische Hof, em Munique.

Veio ao Brasil visitar o irmão. Comemourou o aniversário na véspera do voo.

 

~#~

 

Iris M., 21; alemã, Trabalhava em um serviço de resgate

 

~#~

 

Martin N.,29 anos, alemão, médico-residente no Hospital Universitário de Heidelberg

Em férias no Brasil. Trabalhou em um hospital no Rio de Janeiro entre 2005 e 2006.

 

~#~

Arquiteto alemão Moritz Kock, 54, que veio ao Rio para uma reunião de trabalho com a equipe de Oscar Niemeyer.

De acordo com os jornais alemães, Kock queria a opinião da equipe de Niemayer sobre a construção de um parque aquático em Potsdam.

Os jornais citam o medo de Niemayer de voar de avião. O arquiteto brasileiro prefere viajar horas de carro a entrar num avião.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)