Skull and Bones, a Maçonaria e Outras Sociedade Secretas.


Skull and Bones (crânio e osso ) aceita apenas alunos da Universidade Yale, uma das mais elitizadas dos EUA, e o candidato tem que ser da alta aristocracia, brancos e protestante.

Entre seus integrantes estão ex-presidentes, ministros da Suprema Corte, alguns dos mais influentes empresários do país, e grande parte dos espiões da CIA.

Inclusive a história da criação da CIA, durante a 2ª Guerra Mundial por membros da fraternidade Skull and Bones foi contada no filme “O Bom Pastor” (The Good Shepherd)

Como da para perceber esta sociedade é extremamente restrita a pouquíssimas pessoas, ao contrario da Maçonaria que esta presente em todo o Mundo e ate em cidades pequenas do interior do Brasil.

Templários:
A ordem com sede no templo de Jerusalém foi criada após a Primeira Cruzada para proteger peregrinos. Vitaminada por doações de nobres, ganhou poder a ponto de incomodar o rei da França e o papa. Juntos, eles tramaram para mandar os templários para as fogueiras da Inquisição.

Rosa-cruz:
A ordem que prega a tolerância religiosa fez muito sucesso com os intelectuais do século 17. Seus rituais e sinais secretos têm seguidores até hoje.

Sem dúvida a mais importante de todas é a Maçonaria, pelo menos 17 presidentes dos EUA foram ou são Maçons. A origem da palavra maçom está no inglês, mason, que quer dizer pedreiro.

A lenda mais famosa conta que a origem da maçonaria está na construção do grande templo de Salomão, em Jerusalém, narrada no Velho Testamento. Durante a obra, Hiram Abiff, o engenheiro-chefe, foi assassinado por 3 de seus pupilos. O motivo do crime é nebuloso, mas envolveria segredos de engenharia guardados por Hiram e uma disputa por promoções de cargo.

O fato é que Hiram foi para o túmulo, mas não revelou o que sabia. Além de mártir, virou exemplo de bom comportamento maçônico. Outra tese, também sem comprovação, é defendida por historiadores Maçônicos como Christopher Knight e Robert Lomas e aponta a Maçonaria como herdeira direta dos poucos cavaleiros templários que não foram trucidados por ordem do papa e do rei da França entre 1307 e 1314.

No fundo, a Maçonaria não é uma, são várias, e ao contrário do que muitos pensam, a ordem não formou um grupo uniforme, cada país teve autonomia para definir seus rumos e caminhos, o que fez a ordem ter inclinações diferentes ao redor do globo: na Inglaterra e no Brasil esta ligada à aristocracia política; na França, anticlerical e pragmática; na Itália, revolucionária.

Diferenças entre as Maçonarias existem, mas também há muita coisa em comum – em especial, as regras e os rituais. Ser admitido na Maçonaria, por exemplo, requer paciência em qualquer lugar do mundo. O candidato precisa ser convidado por um Maçom, passar por entrevistas e ter a vida investigada por integrantes da ordem. São aceitos apenas homens que acreditam em Deus, têm pelo menos 21 anos e nenhuma deficiência física.

O templo não tem janelas e a entrada é voltada para o ocidente, DEUS é chamado de Jahbulon, uma composição que reúne os nomes sagrados de Jeová, Baal e Osíris. Veja abaixo uma pequena parte da cerimônia de iniciação de um maçom aprendiz, retirado do filme: “Do Inferno” (From Hell)

O negócio é que os maçons cultivam com cuidado o silêncio, quem já viu um texto maçônico sabe disso, as frases tem abreviações aparentemente indecifráveis, mas a coisa até que é simples. Algumas palavras são reduzidas a sílabas e acrescidas dos 3 pontos em forma de delta – o mesmo símbolo que aparece ao lado da assinatura de um maçom.

Loj é Loja; Ir é irmão, como os Maçons se referem uns aos outros; Prof é profano, ou seja, quem não é da maçonaria, há palavras reduzidas às iniciais e duplicadas em caso de plural. VVig quer dizer vigilantes; AApr , aprendizes, GADU é o Grande Arquiteto do Universo. Também é comum ver inscrições que devem ser lidas da direita para a esquerda, numa referência ao alfabeto hebraico. MOCAM, por exemplo, quer dizer “maçom”.

Existem ainda toques e sinais para quem é da maçonaria, as assinaturas tem 3 pontos, no aperto de mãos, maçons se reconheceriam ao encostar o indicador no punho de quem está sendo cumprimentado.

Outro sinal para identificação fora dos templos seria passar a mão pelo cabelo, virando-a durante o movimento, e como durante as cerimônias os maçons devem estar sempre eretos, uma maneira de se comunicar em lugares públicos é endireitar a coluna e colocar os pés em forma de esquadro, o abraço maçônico, presente em vários rituais, consiste em colocar um braço por cima e outro por baixo, em “X”, bater 3 vezes nas costas e trocar de posição outras 3 vezes.

Os símbolos:

simbolo_maconaria.gif

A letra “G” DEUS em inglês é “God” e Geometry (Geometria).

Compasso: O instrumento que desenha círculos perfeitos significa a busca pela perfeição. É o símbolo do raciocínio maçônico.

Esquadro: Seu ângulo reto (90°) mostra como o homem deve levar uma vida honesta. Ao lado do compasso, representa a união de idéias e ações.

Avental: Lembra que todo homem nasceu para o trabalho e que um maçom deve trabalhar insistentemente para a descoberta da verdade e melhora da humanidade.

Três Pontos: Tem várias interpretações reconhecidas. Lembra o místico delta, faz referência ao tripé liberdade, igualdade e fraternidade e às qualidades indispensáveis ao maçom: amor, vontade e inteligência.

Colunas: Um templo deve ter 12, para lembrar os 12 signos do zodíaco.

O famoso Segredo maçônico: Agora digamos se existisse algum segredo bombástico, qual seria a possibilidade de um maçom contar para a esposa ou amante, e esta contar para uma amiga ou irmã e esta contar para uma amiga em um salão de beleza e em poucos dias estar na internet e todo mundo sabendo.

Gente como o filósofo John Locke, que sugeriu que o grande segredo guardado pela maçonaria é que não existe segredo nenhum. Agora vamos ponderar sobre a realidade, como visto anteriormente existe maçonaria e suas lojas em qualquer cidade do interior.

Ao contrario das grandes capitais onde é mais rigoroso a iniciação, no Interior os maçons são os mais ricos e influentes da cidade, pode ser ate um analfabeto, bastando ser rico, que logo um Maçom o convidada para participar da Ordem, em cidades pequenas do interior intelectual pobre é sinônimo de “louco”, geralmente Maçons são pessoa integras e com muitas qualidade, mas não deixa de existir desvios entre seu membros, o que logo que constatado, os outros se apresam em corrigir os erros, há relatos na historia de ate serem “eliminados” do mundo dos vivos.

O mais famoso Maçom desviado da historia sem duvida foi o brilhante Medico mais conhecido como “Jack o estripador” sua história é contatada no filme estrelado por Johnny Depp “Do inferno”. A cena abaixo, do filme mostra o julgamento de Jack, por seus pares Maçons e sua condenação posterior.

Por exemplo, circula entre os maçons paulistas a história de um julgamento, parte de um escândalo nacional, que caminhava para a condenação do réu e mudou de rumo após telefonemas entre altos membros do tribunal. Advogados, juízes e o acusado eram iniciados da ordem.

Será que os membros têm condições de abandonar os valores e pactos da fraternidade na hora de exercer cargos na sociedade pública? claro que NÃO, por isso todo advogado tem obsessão em ser Maçom visto da grande quantidade de Juízes, Promotores e Desembargadores que são Maçons incluído muitos dos Grãos Mestre.

Curiosidade:
Em uma “Mega Store” Saraiva, existem mais de 30 títulos com o tema Maçonaria, a maioria são livros bem pequenos com poucas páginas e escritos na maior parte por mestres maçons, na classificação da Saraiva os livros sobre maçonaria ficam na mesma estante de numero “189” dos livros sobre Bruxaria.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)