Rapelay: o game proibido que simula estupro, violência e aborto.


Fruto da “criatividade desenvolvida dos Japoneses” 😯 o Rapelay foi produzido em 2006 pela Illusion e restrito ao mercado Japonês, mas no fim do ano passado começou a chegar a outros países do ocidente, inicialmente foi vendido pelo site Amazon aos consumidores Britânicos mas depois foi retirado das vendas por causa da repercussão negativa.

Embora seja banido na maioria dos países, continue sendo oferecido de forma ilegal em sites de compartilhamento via “torrent” (devido ao grande tamanho do arquivo 2,5 GB) e em programas p2p tipo eMule.

Objetivo do Jogo:
A história começa quando um jogador encontra a mulher em uma estação de metrô e começa a molestá-la, os estupros acontecem primeiro no trem e depois em um parque da cidade, se o autor conseguir fotografar a vítima nua e chorando, ele consegue acesso às duas filhas e também as violenta e obriga todas a abortar.

Se o jogador não conseguir que as suas vítimas abortem ele perde e o seu personagem é jogado na linha do metrô, o game permite ainda que vários jogadores “brinquem” ao mesmo tempo com uma mulher.

Impunidade:
O Ministério Público Federal (MPF) já tomou conhecimento da existência do jogo, o procurador acrescenta que o jogo é vendido somente de maneira ilegal, e não em estabelecimentos formais.

Se há locais estabelecidos no Brasil vendendo, nós vamos agir contra eles. Mas quase tudo é fruto de pirataria ou está difuso na internet para ser baixado. Os serviços de compartilhamento de dados não estão hospedados no Brasil nem são geridos por brasileiros“, diz o Procurador.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)