Pandemia da gripe suína e o ciclo de infecção do vírus influenza


Epidemia é uma doença que surge rapidamente num lugar e acomete, a um tempo, grande número de pessoas, a gripe suína trata-se de uma pandemia (Doença epidêmica amplamente difundida), uma das piores registradas nas últimas décadas.

O vírus influenza (A/H1N1) que está fazendo estrago no México é uma mistura de vírus humano, suíno e de aves, é bom lembrar que foi também um H1N1, provavelmente pego de porcos ou aves, o responsável pela maior epidemia da história da humanidade, a gripe espanhola de 1918, que contaminou um terço da população mundial e matou 50 milhões de pessoas.

E evidente que se em 1918 tivesses os remédios e tratamentos presentes nos dias atuais não haveria tanta mortalidade, mas serve de alerta pela facilidade de contaminação e como o microorganismo mais simples pode abalar as estruturas do ser mais complexo da natureza.

Os sintomas da gripe suína são similares ao da gripe comum, porém mais agudos. Segundo o Ministério da Saúde, é comum o paciente apresentar febre acima de 39 graus, acompanhada de problemas como tosse e dores de cabeça, nos músculos e nas articulações.

A gripe suína não é contraída pela ingestão de carne de porco, mas por via aérea, de pessoa para pessoa, isso porque, a temperatura de cozimento destrói os vírus e as bactérias presentes na carne.

Não há vacina disponível para o vírus, as atuais vacinas contra a gripe não imunizam contra o A/H1N1, como ele é um vírus novo, a quase totalidade da população Mundial ainda não possui imunidade natural contra ele, o que aumenta o seu poder de infecção e a possibilidade de causar complicações sérias.

PERÍODO INCUBAÇÃO:
Em geral de 1 a 4 dias, é período que o vírus fica latente, e o indivíduo não manifesta os sintomas, mas pode transmitir a doença, por isso a necessidade de acompanhamento por 10 dias uma pessoa suspeita de contaminação para ter certeza que não esta contaminado.

PERÍODO DE TRANSMISSIBILIDADE:
Um indivíduo infectado pode transmitir o vírus no período compreendido entre 2 dias antes do início dos sintomas, até 5 dias após os mesmos.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)