O Acelerador de Partículas LHC, e a busca da "Partícula de Deus"


O acelerador de partículas LHC (Large Hadron Collider) em português: Grande Colisor de Hádrons. A maior máquina já construída em todos os tempos, demorou catorze anos para ser construído e custou 8 bilhões de dólares.

Esta instalado num túnel de 27 km entre a França e a Suiça, e possui quatro detectores distribuídos pelo túnel (Veja o Infográfico)

Os físicos vão brincar de Deus com o LHC. Eles acelerarão seus hádrons em sentidos opostos dentro de anéis gigantescos, levando-os a 99,9% da velocidade da luz. Então, com a ajuda de um poderoso ímã, vão obrigá-los a mudar de sentido e se chocar.

O choque espatifará os hádrons diante de placas sensíveis, que vão registrar e analisar o resultado da trombada, restos de matéria e energia miraculosamente encapsuladas, cada um produzindo uma assinatura de sua natureza e de sua hierarquia no momento da criação do universo.

De todas as partículas a ser produzidas na colisão monunental, a que mais interessa aos físicos detectar é um certo “bóson de Higgs“, que por enquanto existe apenas nas equações geniais de um físico inglês de 79 anos chamado Peter Higgs.

O bóson de Higgs é também chamado de “Partícula de Deus”. Mas, sem ela, quem está em apuros não são as religiões e suas versões para o gênese, e sim a ciência. Encontrar a assinatura do bóson de Higgs nas placas detectoras do LHC em Genebra provaria a teoria amplamente aceita no mundo científico.

Logo abaixo um Mapa Interativo da região onde esta localizado o LHC, e o Cern (centro europeu de pesquisas voltado ao estudo das partículas), com vários detalhes do local, inclusive imagens via Satélites.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)