Fusão do Itaú com Unibanco, cria banco entre os 20 maiores do Mundo e o maior do Hemisfério Sul


Após 15 meses de negociações sigilosas, o Itaú e o Unibanco assinaram nesta segunda-feira um contrato de fusão das operações financeiras entre ambos, criando o maior banco do país e um dos vinte maiores do mundo. A nova instituição se chamará Itaú Unibanco Holding e terá um patrimônio líquido de 51 bilhões de reais.

Itaú e Unibanco “decidiram se unir para criar um conglomerado com valor de mercado que o situa entre as 20 maiores instituições financeiras do mundo e a maior do Hemisfério Sul, com plena capacidade de competir com os maiores bancos no mercado global”, diz a nota.

Segundo a nota, os clientes do Itaú e do Unibanco “passarão a contar com mais facilidades e serviços”. “Para eles, nada muda operacionalmente neste momento. Todos continuarão a utilizar normalmente os diferentes canais de atendimento, cheques, cartões e demais produtos e serviços”, explica o comunicado.

Segundo as duas instituições, o total de ativos combinado é de mais de R$ 575 bilhões, contra R$ 403,5 bilhões do Banco do Brasil, e R$ 348,4 bilhões do Bradesco. (dados de junho do Banco Central)

Ações – Segundo o novo acordo, as ações do Unibanco vão migrar para uma nova empresa, chamada Itaú Unibanco Holding Financeira, cujas ações ordinárias irão substituir as ações ordinárias do Unibanco e da Unibanco Holdings. Cada 1,1797 ação dos dois bancos irá valer uma ação do Itaú Unibanco Holding e cada 1,7391 ação Unit do Unibanco valerá 1 ação preferencial.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)