FBI fecha o site de compartilhamento de arquivos, Megaupload e prende seu fundador


Um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, o Megaupload, foi tirado do ar nesta quinta-feira (19). O fundador da companhia e vários de seus executivos foram acusados formalmente de violar leis antipirataria nos Estados Unidos.

Segundo o FBI, sete pessoas são acusadas de operarem o Megaupload e sites relacionados, sendo que quatro delas foram presas. O detalhamento da ação inclui na acusação lavagem de dinheiro e infrações graves de direitos autorais. A pena máxima pelos crimes é de 20 anos.

Schmitz e Ortmann fundaram a Megaupload. Ortmann desempenhava o cargo de diretor, Batato dirigia a unidade de marketing e o holandês era supervisor de programação. O alemão Sven Echternach, de 39 anos, chefe de desenvolvimento de negócios, o eslovaco Julius Bencko, de 35, desenhista, e o estoniano Andrus Nomm, de 32, responsável da divisão de software, estariam em paradeiro desconhecido e procurados pelo FBI.

[image style=aligncenter] Bram van der Kolk, Finn Batato, Mathias Ortmann, e o fundador do site, Kim "Dotcom" Schmitz[/image]

Os quatro foram detidos em operações policiais realizadas em Auckland – Nova Zelândia, em resposta a uma requisição feita pelas autoridades americanas, que solicitaram a extradição dos três alemães e do holandês.

Kim Schmitz, 37, também conhecido como Dotcom, foi preso pela polícia em sua mansão avaliada em US$ 30 milhões, ainda possuía mais nove imoveis na cidade de Auckland, na mansão foram encontrados US$ 10 milhões – incluindo títulos do governo da Nova Zelândia , obras de artes e carros avaliados em US$ 6 milhões. Um Maserati 2010, um Lamborghini e um Rolls Royce Phantom 2008 com uma placa onde se lê “Deus” foram encontrados.

Outros 15 carros da marca Mercedes Benz trazem placas em que se lê “máfia”, “hacker”, “culpado” de acordo com o site neozelandês. Schmitz, apaixonado por corridas de carros e mulheres, além dos computadores, gostava de alardear que era um dos dez homens mais ricos da Nova Zelândia, segundo a imprensa local.

O site Megaupload tem mais de 150 milhões usuários registrados, 50 milhões de visitantes diários e soma 4% de todo tráfego da internet mundial. Segundo autoridades, o serviço rendeu a seu fundador, somente em 2011, US$ 42 milhões.

O Procon recomenda que usuários no Brasil que contrataram o serviço “premium” do Megaupload cancelem o pagamento junto à operadora de cartão de crédito – principal meio de pagamento usado pelo serviço. As empresas administradoras de cartões não devem apresentar grandes dificuldades no cancelamento em função da situação do site.

Se você utiliza serviços de compartilhamento para fazer backup com segurança de seus arquivos, recomendo que utilize o Skydrive ou Dropbox.

ARTIGOS RELACIONADOS
  • e-mail-falso
  • lulz-security-brazil
  • drop_box
Política de Privacidade • 2014 (CC) • Hosted on VEXXHOST