Dentista Diz que Emagreceu 45 kg com Aparelho Dentário que Inventou


Aparelho “intra-oral para redução de peso”, ainda em fase experimental, está patenteado, ele deve ser colocado na boca 20 minutos antes das refeições.

O Aparelho se encaixa no céu da boca, é semelhante aos móveis usados em tratamentos ortodônticos, normalmente por crianças, trata-se de uma placa de resina que se encaixa no céu da boca do paciente.

aparelho-dentario-emagrecimento“O aparelho deve ser colocado na boca 20 minutos antes das refeições. Desse modo, ele faz com que o corpo inicie a digestão antes mesmo que o paciente comece a comer. Isso ocorre porque a salivação e a deglutição intensas provocadas pela sua presença fazem com que o cérebro se ‘engane’ e entenda que a digestão já começou”, explica o dentista.

A entrada antecipada no processo de digestão, segundo Apelbaum, faz com que o paciente também tenha a sensação de saciedade precipitada e, portanto, coma menos. Além disso, o aparelho, que também deve ser usado durante a refeição, dificulta a deglutição, o que preveniria que o paciente comesse rápido.

“Quando comemos devagar, comemos menos, pois damos tempo para que o hormônio da saciedade, secretado pelo aparelho digestivo, chegue ao cérebro com a mensagem de que estamos satisfeitos. Se comemos rápido, ao contrário, acabamos ingerindo mais alimentos, pois, mesmo depois de já satisfeitos, continuamos a comer, já que a mensagem de saciedade ainda não teve tempo de chegar ao cérebro”, completa.

De acordo com o Apelbaum, o aparelho ajuda no emagrecimento também porque ele cobre as papilas gustativas (partes da boca responsáveis pelo reconhecimento dos sabores) do céu da boca, reduzindo o sabor de determinados alimentos, fazendo, portanto, com que o paciente perca um pouco a vontade de comer.

“Tivemos a idéia do aparelho intra-oral para redução de peso trabalhando com pacientes que usam dentaduras. É comum que pacientes que acabam de botar essas próteses móveis tenham perda de peso e relatem sentir menos sabor nos alimentos e, portanto, menos impulso de comer”, conta o cirurgião-dentista.

“Percebemos que isso ocorria, porque as dentaduras cobrem as papilas gustativas do palato (céu da boca), além de fazerem os pacientes comerem mais devagar. Foi, então, que resolvemos fazer o aparelho, que é uma espécie de dentadura sem dentes”, descreve ele, que já registrou mais de 15 patentes de invenções. Uma delas, um grampo transparente para prótese móvel, é usada por dentistas em mais de dez países.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)