Anvisa libera suplementos com cafeína e creatina para atletas


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso da creatina e da cafeína como suplemento alimentar para atletas.

A medida integra uma resolução aprovada na Anvisa, com novas regras para alimentos usados por esportistas.

Além da liberação desses dois produtos, a resolução passa a considerar barras de proteínas, repositores energéticos e outros suplementos apenas como alimentos para atletas. Com a mudança, rótulos terão de ser alterados para apresentar a frase de advertência:

“Este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico”.

Os rótulos das embalagens de suplementos de creatina terão ainda que apresentar mais duas mensagens:

“O consumo de creatina acima de 3g ao dia pode ser prejudicial à saúde” e “Este produto não deve ser consumido por crianças, gestantes, idosos e portadores de enfermidades”.

A Anvisa também permitiu a venda de suplementos para atletas na forma de “pack”, ou seja de pacotes que reúnem unidades de produtos diferentes. Com as mudanças, diversas substâncias podem ser acondicionadas em uma mesma embalagem, mas cada produto que compõe o “Pack” deverá ser registrado individualmente na Anvisa.

Embora usados por frequentadores de academias e esportistas, a venda de creatina e de cafeína como suplemento alimentar não era permitida no País. Tanto cafeína quanto creatina estavam registradas na Anvisa apenas para uso em medicamentos.

O órgão informou ainda a proibição da venda dos chamados aminoácidos de cadeia ramificada, conhecidos como o suplemento BCAA (Branch Chain Amino Acids).

Os aminoácidos que compõem o BCAA são: L-Valina, L-Leucina e L-Isoleucina. De acordo com a Anvisa, eles não representam riscos à saúde, mas não cumprem o efeito prometido de fornecer energia.

CREATINA

Uma das fontes da creatina é a endógena (ou seja produzida ou originada no interior do organismo) Existe um aparato enzimático capaz de sintetizar a creatina a partir de unidade de aminoácidos: glicina, L-arginina e metionina.

Você também pode obter a Creatina através da ingestão de carne ou de peixe (a cada 1 quilo de carne são consumidas 5 gramas de Creatina).

95% da quantidade total de creatina que temos em nosso corpo é armazenada nos músculos com fibras de contração rápida.

A Creatina é indicado para o fortalecimento da musculatura, contração muscular máxima e aumento da resistência física, mas seu use DEVE ser acompanhado por um profissional da saúde.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)