A história oculta do seqüestro de Santo André e os destinos cruzados


O Brasil inteiro acompanhou ao vivo, o desenrolar de um seqüestro, que teve como conseqüências um assassinato e revelações do passado de pessoas indiretamente envolvidas, a parábola gerada pelo caso contém subsídios completos para o enredo de um filme.

A vida simples, corria seu curso na Rua dos Dominicanos, Conjunto Habitacional Santo André, prédio 24, Santo André, São Paulo, ate que “Liso” como Lindemberg era chamado invadiu o apartamento por volta das 13:30h da segunda-feira 13 de Outubro.

Motivado por ciúmes devido ao termino do relacionamento de mais de 3 anos, Lindemberg, armado com um revólver calibre 32 e bastante munição, manteve a ex-namorada e a amiga reféns por mais de 100 horas, ate o final trágico que resultou na Morte da Eloá, ferimentos na Amiga e sua prisão.

A história poderia ter encerrado neste momento, mas acontecimentos no desenrolar do seqüestro desenterraram fatos do passado, que eram guardados a “7 chaves” e selaram o destino de algumas pessoas.

Os personagens desta Fábula são reais e a história é verdadeira:

Eloá Cristina Pimentel:
O nome Eloá é de origem Hebraico e significa Deus. Filha de Ana Cristina e Everaldo foi mantida refém por mais de 100 horas e em seguida assassinada pelo ex-namorado, Lindemberg Fernandes.

Cinco pessoas receberam sete órgãos doados pela família de Eloá, Maria Augusta dos Anjos 39 anos foi a primeira beneficiada e recebeu o coração, uma jovem de 18 anos recebeu os pulmões, um homem de 25 anos o pâncreas e um rim,

Uma garota de 12 anos recebeu o fígado, um garoto recebeu o outro rim, As córneas ficaram armazenadas no Banco de Olhos da Santa Casa da capital.

Nayara Rodrigues da Silva:
A “Barbie”, amiga que saiu de cativeiro, retornando em seguida, levou um tiro no rosto no desfecho do seqüestro, saiu do anonimato e virou “popstar” (Perfil no Orkut). Em uma comunidade criada por ela no Orkut, resume sua atua situação “Eláa ée a Loerãa maaes fodaa

Lindemberg Fernandes Alves:
O algoz, Paraibano, saiu de Patos (PB) com dois anos de idade, ao lado da mãe, Maria das Dores, atualmente com 22 anos, começou namorar a Eloá quando ela tinha apenas 12 anos, e ele 19.

Trabalhava como auxiliar de produção e não tinha ficha na polícia, esta agora aguardando julgamento na penitenciária de Tremembé. (leia: Conheça a cidade de Tremembé, clima agradável e próximo do Litoral)

Everaldo Pereira dos Santos:
Usava documentos falsos com nome de “Aldo José da Silva”. O ex-cabo da PM é suspeito de integrar a chamada “gangue fardada”, grupo acusado de praticar diversos crimes, é apontado como o “braço armado” do grupo e seria responsável por mortes a mando dos dirigentes da gangue, fugitivo a 17 anos falta apenas 3 anos para prescrever seus crimes.

Dos mais de 100 homicídios atribuídos à quadrilha, Everaldo está formalmente envolvido em quatro, é apontado, porém, como autor de pelo menos outros três assassinatos, incluindo o de sua ex-mulher, Marta Lúcia Vieira, entre os homicídios atribuídos ao pai de Eloá estão o do delegado Ricardo Lessa, irmão do ex-governador de Alagoas Ronaldo Lessa, e o de seu motorista, em 1991, por causa desse episódio, ele decidiu fugir, primeiro para Mato Grosso, depois para São Paulo. Everaldo é um dos poucos que ainda estão foragidos, os demais estão presos ou foram mortos.

Ana Cristina Pimentel:
Mãe de Eloá e atual mulher de Everaldo era com ela que ele tinha um caso extraconjugal no passado, foi reconhecida na TV pelo seu ex-marido, Ronaldo Jorge dos Santos com quem é casada no civil e quando fugiu levou o filho que tiveram no casamento, Ronikson o irmão mais velho de Eloá e hoje com 22 anos,

Marta Lucia Pereira:
Morou com o ex-cabo da Policia Militar de Alagoas, Everaldo por cinco anos até descobrir que ele a traía, Marta Lucia foi encontrar com Everaldo no centro de Maceió para receber o dinheiro da pensão e desapareceu logo em seguida, foi encontrada 15 dias depois com corpo esquartejado e o rosto carbonizado, em um canavial na cidade de Pilar, no Alagoas.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2018 (CC)